Uni-CV forma e-Tutores com vista ao reforço das capacidades institucionais no domínio do Ensino à Distância

Cidade da Praia, 14 Nov (Inforpress) – A Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) certificou hoje 30 professores, no âmbito do curso e-Tutores, tendo em vista o reforço das capacidades institucionais no domínio do Ensino à Distância (EaD), e reduzir constrangimentos no acesso à formação no arquipélago.

Conforme a instituição, a relevância do EaD é evidenciada pelas condições geográficas do país, pois permite reduzir os constrangimentos no acesso à formação, nomeadamente no que se refere aos custos.

“Tendo em vista o reforço das capacidades institucionais no domínio EaD revelou-se necessário promover a formação de professores, futuros coordenadores dos Centros de Recursos Concelhios para a formação contínua de professores”, sublinhou.

Neste sentido, o curso de e-Tutores resultou de um esforço conjunto entre a Uni-CV, através da Faculdade de Educação e Desporto, o Camões Institutos da Cooperação e da Língua e o Ministério da Educação, através da Direcção Nacional de Educação e contemplou a formação de 30 profissionais da educação de todos os concelhos do País.

Segundo o pró-reitor para as áreas de Tecnologia, Inovação e Dados, da Uni-CV, Celestino Barros, com este curso os formandos vão desempenhar um papel essencial na orientação daqueles que buscam conhecimento e crescimento.

“Hoje ao receberam esses certificados não estão apenas a ser reconhecidos por concluírem um curso, mas também por abraçarem a evolução da educação, por comprometerem-se com a excelência, e por se tornarem líderes na facilitação da aprendizagem online”, salientou, assegurando que esta universidade tem feito esforços enormes para criação de condições para o funcionamento do ensino à distância em todas as ilhas.

Por seu turno, a adida para a Cooperação Portuguesa, enquanto parceira, Odete Serra, realçou a pertinência da formação, sustentando que é um projecto que está plenamente alinhado com as prioridades que, conjuntamente, Portugal e Cabo Verde entenderam consagrar no programa estratégico de cooperação para o horizonte 22-26.

O director Nacional da Educação, Adriano Moreno, ao presidir o acto lembrou que Cabo Verde está em plena reforma educativa, que visa, sobretudo, a construção de um sistema educativo integrado na economia do conhecimento, que, da base ao topo orientam jovens para o domínio proficiente das línguas, das ciências integradas, e também das tecnologias.

Nisto, prosseguiu, foram revistos a matriz curricular, o plano de estudos, os programas, os manuais, e foi também criado o sistema nacional de avaliação das aprendizagens.

Ou seja, perante a realidade considerou que era imperativo a criação do plano nacional de formação continua de professores como um importante pilar da reforma educativa.

“E para a materialização deste plano foram criados 22 centros de formação contínua em todos os concelhos e um centro mãe na direcção nacional da educação devidamente equipados para acolher as acções de formação continua dos professores”, disse, assegurando que os centros de formação à distância estarão sempre a disposição das universidades quando precisarem.

ET/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos