Ulisses Correia e Silva manifesta “enorme pesar” pela morte de Dom Paulino Évora

Cidade da Praia, 17 Jun (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, manifestou “enorme pesar” pela morte de Dom Paulino Évora, referindo-se à memória de um homem que serve de exemplo à sociedade pelos seus valores, sensibilidade e dedicação à causa do amor aos outros.

Este sentimento foi manifestado através de uma publicação efectuada na página oficial no Facebook do chefe do Executivo cabo-verdiano.

“O Governo e o povo de Cabo Verde prestam homenagem e agradecimento à memória e ao trabalho de um Homem, que serve de exemplo à nossa sociedade pelos seus valores, sensibilidade e dedicação à causa do amor aos outros”, escreveu.

Em seu nome pessoal e do Governo, Ulisses Correia expressou pesar e apresentou à família enlutada e à Diocese “as mais sentidas condolências”.

Dom Paulino Évora nasceu na Cidade da Praia, em 22 de Junho de 1931. Foi o primeiro cabo-verdiano a ser ordenado Sacerdote em Carcavelos, Portugal, a 16 de Dezembro de 1962 e eleito Bispo de Cabo Verde em 21 de Abril de 1975.

Tomou posse da diocese a 22 de Junho de 1975 e exerceu o ministério em condições humanas e sociais difíceis e culturalmente adversas, especialmente nos anos 70 e 80, tendo sido eleito Bispo Emérito desde Julho de 2009.

Dom Paulino Évora, faleceu na residência das Irmãs Franciscanas em Achada Santo António, na cidade da Praia e completaria, no próximo dia 22 do corrente mês, 88 anos de idade e 44 da tomada de posse da Diocese de Santiago de Cabo Verde em 1975. Os restos mortais vão a enterrar quarta-feira 19, no cemitério da Várzea.

Segundo o comunicado de imprensa da Diocese de Santiago, o corpo do Bispo Emérito ficará para velório no convento das Irmãs Franciscanas em Achada Santo António até terça-feira, às 16:00.

Neste mesmo dia, avança a mesma fonte, às 17:00, o corpo do bispo Dom Paulino estará em câmara ardente, na Igreja Pró-catedral, onde serão celebradas a oração de vésperas e missa de sufrágio, às 18:15.

A Diocese de Santiago informa ainda que a missa exequial terá lugar na igreja Pro-catedral, às 10:00 de quarta-feira dia 19, seguida do cortejo fúnebre para o cemitério da Várzea.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos