São Vicente: Performance de poesia marca o arranque da II edição do Micadinaia Fest nesta tarde

Mindelo, 21 Mar (Inforpress) – A performance de poesia dá o arranque ao Micadinaia Fest do Centro Cultural do Mindelo (CCM), que se estende por esta tarde/noite, com conversas com a Ilhéu Editora e concerto de solidariedade à Celina Pereira e outras actividades.

Esta segunda edição do Micadinaia Fest, segundo o director do CCM, António Tavares, é a “renovação” para a nova temporada 2019/2020 e por ser este 21 de Março o Dia Mundial da Poesia, escolheu a poesia como pano de fundo e todas as actividades.

Estas começaram no início da tarde de hoje com a performance de Janice Graça, que no “momento íntimo” com um interlocutor declamou poesia e falou da vida e obra de Celina Pereira, nesta “instalação”, que teve ainda momentos de “narração de histórias” para alunos do Ensino Básico Obrigatório.

Entretanto, um dos pontos altos, conforme António Tavares, acontece no final da tarde desta quinta-feira com a rubrica “Dos ded conversa” (dois dedos de conversa) com a Ana Cordeira da Editora Ilhéu, uma das mais antigas de Cabo Verde e que está por trás do “grande Prémio Camões” Germano Almeida

“Falar de uma editora que tem por trás a Dr.ª Ana Cordeiro é chamar uma editora vanguardista e que conseguiu levar ao extremo a nossa literatura e atingir esse Prémio Camões. Mostrar como é sair do espaço quase anonimato, mas sempre activo, e fazer com que os livros de Germano Almeida sejam cada vez mais editados aqui e lá fora”, lançou este responsável.

Pelas 21:00 também está agendado outros dos “momentos marcantes” com o concerto de solidariedade à Celina Pereira, que, segundo a mesma fonte, mais do que um convite é uma “missão”.

“Quando nós temos uma pessoa do nosso património e no estado que está a nossa querida Celina, quer dizer que temos que fazer algo mais, temos que solidarizarmos para com ela, não só com custos, mas moral e espiritual”, advogou, acrescentando ser um concerto “sem estrelas”, mas com todos a cantarem “na voz de Celina Pereira”.

Assim, estarão em palco nomes como Magui Martins, Zizi Vaz, Eliana Rosa, Carine Copas, Chia, Lutchinha e Coral Bana e Coral Voz d´Alma, que prestarão este tributo, no “Grande Auditório Luís Morais”, cuja bilheteira de 500 escudos, reverterá a favor da cantora.

“Pretendemos fazer passar aquilo que ela sempre nos evidenciou que são a nossa música, a nossa história e as nossas raízes”, disse António Tavares, para quem Celina Pereira nos deu a conhecer aquilo que podemos chamar de “música teatral”.

Esta edição do Micadinaia Fest tem por objectivo, ajuntou, mostrar outras formas de fazer e pensar poesia, que não somente a métrica, mas também a visual e sonora, que vão estar representadas em actividades com “Flam poesia”, “Chá poético” e outras.

“O nosso chavão desta temporada é palavras, formas e sons, precisamente para dar amplitude a grande força de Cabo Verde, que se situa na oralidade e na poética”, salientou.

Além das “Palavras, formas e sons”, CCM conta realizar outras temáticas trimestrais que se desenvolverão em “Corpo e pensamento”, “Memória atlântica” e “Arte contemporânea”.

LN/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos