São Vicente: Nutricionista alerta para surgimento de cancro de mama nas pessoas mais jovens

Mindelo, 29 Out (Inforpress) – A nutricionista da Liga Cabo-verdiana Contra o Cancro, em São Vicente, disse hoje que o cancro de mama é um dos com “maior incidência em Cabo Verde” e cada vez “está a ser diagnosticado em pessoas mais jovens”.

Adelaide Fortes Delgado, conhecida por “Laidinha”, fez este alerta à margem da 13ª “caminhada rosa” realizada hoje pela Liga Cabo-verdiana Contra o Cancro (LCCC) em São Vicente, actividade que marca o fecho das acções de prevenção e informação contra o cancro realizadas durante este mês de Outubro.

Segundo a mesma fonte, por estar a ser diagnosticado cada vez mais na população mais jovem é um factor que preocupa e, por isso, é essencial redobrar os cuidados.

Embora a percentagem de homens afectados pelo cancro de mama seja bastante reduzida, sendo um homem para cada cem mulheres, conforme a mesma indicou, o diagnóstico desta doença afecta toda a família quer seja mulher ou homem.

“Há muitos factores que podem estar por detrás disso. Nós não temos uma prevenção efectiva do cancro.  Mas a alimentação saudável e equilibrada é a primeira vacina contra o cancro de mama porque uma pessoa que faz uma alimentação saudável tem um sistema de defesa imunológico mais forte e logo está melhor preparada para combater qualquer célula cancerígena que pode aparecer ao longo da sua vida”, considerou Laidinha Fortes Delgado, para quem entre os factores também está o consumo abusivo do álcool.

“O álcool debilita o organismo porque consome muitos nutrientes importantes que vão contribuir para o enfraquecimento do sistema imunitário. Por outro lado, ele obriga o fígado a estar a metabolizar e a transformar o álcool em vez de estar a cuidar de coisas mais nobres do organismo”, explicou adiantando ainda que o consumo do álcool também potencializa a dissolução e absorção de alguns componentes que não são nutritivos e que ao serem absorvidos pelo organismo também contribuem para o aparecimento do cancro.

Estão ainda entre as causas a genética, o uso do tabaco, a obesidade, o sedentarismo e a alimentação rica em gorduras e açúcar.

Segundo Laidinha Fortes Delgado as actividades realizadas no mês de Outubro servem para reforçar as informações e a mensagem de prevenção, para todas as mulheres cuidarem do seu corpo e fazerem autoexames, porque o cancro de mama tem cura se for diagnosticado precocemente, ou seja, na fase inicial.

CD/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos