São Vicente/Motim: Peça “Mar dnôs vida” sensibiliza crianças para protecção do ambiente marinho (c/áudio)

Mindelo, 16 Set (Inforpress) – A peça “mar dnôs vida”, que foi apresentada hoje na Mostra de Teatro Infantil do Mindelo (Motim), reforçou a sensibilização de crianças de diversas escolas de São Vicente para a preservação do meio marinho. 

O espectáculo protagonizado pelas actrizes Zenaida Alfama e Sílvia Lima, da Morabeza Teatro, levou hoje, ao Centro Cultural do Mindelo, mais de cem crianças da Escola de Chã de Cemitério, Escola Portuguesa do Mindelo, Escola do Lazareto e outras, que se mostraram bem interactivas durante a apresentação de cerca de 45 minutos e com duas sessões, uma de manhã e outra à tarde. 

Misturando humor e mensagens educativas, as duas actrizes, que estão acostumadas há algum tempo a trabalhar com o público infantil, mostraram a importância de seres como a tartaruga, os peixes e ainda o cuidado para não se deitar lixo no mar e os perigos que daí podem advir. 

Por isso, a directora da Academia Livre das Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), Janaína Alves, promotora da mostra de teatro, disse à Inforpress estar “muito contente” por voltar a ter a dupla que já faz parte da Motim e traz um espectáculo “bem pedagógico”. 

As próprias crianças também se mostraram bem satisfeitas com a peça, entre estas Ashley Delgado, da Escola de Chã de Cemitério, que disse ter adorado e “aprendeu muito” sobre animais existentes no mar. 

Jasper Barros, da Escola Portuguesa do Mindelo, relembrou, por seu lado, a questão de não se deitar lixo mar e assegurou estar mais consciencializado para proteger as espécies marinhas. 

“Mar d´nôs vida” vai ser apresentado este sábado, na Cidade da Praia, onde decorre uma extensão da ‘mostra’. 

A sessão acontece no Centro Cultural Português, mas Janaína Alves adiantou que deverá haver mais uma sessão extra devido à “muita procura”. 

A directora da ALAIM também admitiu estar “muito emocionada” com a adesão dos mindelenses à Motim, que normalmente acontece em Junho mas que este ano foi transferido para Setembro devido a constrangimentos relacionados com a covid-19. 

Significa, segundo a mesma fonte, uma “prenda” para os alunos e professores, que puderam começar o ano com a “leveza” proporcionada por actividades lúdicas e que mexem com fantasias. 

“É muito importante arrancar assim, quem sabe seja um ano mais leve e a gente possa vencer esse bichinho, que está aí à solta”, rematou, referindo-se ao vírus da covid-19. 

A 6ª edição da Motim decorre no Mindelo desde o dia 14 e termina este domingo, 19, com a peça “Virguleto, o trapalhão”. O evento conta ainda com extensões na Cidade da Praia e na ilha de Santo Antão. 

 

LN/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos