São Vicente: ETAR de Ribeira de Vinha recebe 640 mil euros resultantes da parceria entre Cabo Verde e Luxemburgo – ministro (c/áudio)

Mindelo, 01 Jul (Inforpress) – A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Ribeira de Vinha, em São Vicente, vai receber nos próximos tempos um investimento de 640 mil euros resultantes da parceria entre Cabo Verde e Luxemburgo.

A garantia foi dada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, que convidou, nesta tarde, a ministra da Cooperação e Acção Humanitária de Luxemburgo, Paulette Lenert, a conhecer “in loco” esta infra-estrutura em Ribeira de Vinha, zona periférica da ilha de São Vicente.

O programa de cooperação com Luxemburgo, segundo o ministro avançou à imprensa, contemplava antes uma verba de oito milhões de euros para a vertente de água e saneamento, mas, que, agora com esta visita, vai ser introduzido um adicional de cinco milhões de euros.

Um aditivo que perfaz um total de 13 milhões de euros, e do qual, assegurou, 640 mil euros vão ser investidos em São Vicente.

“Nós quisemos mostrar à ministra o que estamos a fazer, porquê é importante investir em São Vicente neste sector de saneamento e ela ficou muito sensibilizada”, lançou Luís Filipe Tavares, para quem Luxemburgo é um “grande parceiro” de Cabo Verde.

Tanto mais, segundo a mesma fonte, pelo aumento no indicativo de cooperação, inicialmente de 45 milhões de euros, a que se acrescentou mais quatro milhões com a criação do Centro de Energia Renovável e Manutenção Industrial (CERMI), na cidade da Praia.

A ministra luxemburguesa, por seu lado, disse ter ficado “muito impressionada” com sustentabilidade do projecto da ETAR, que funciona num método natural de reciclagem de água, que considera ser uma “questão essencial” em Cabo Verde.

“A água é escassa em Cabo verde e vai continuar a ser, estou muito orgulhosa em poder acompanhar o país e encontrar uma via sustentável de reciclar a sua água e dar melhor uso a este recurso muito caro e com alto custo de energia”, assegurou Paulette Lenert, adiantando ser a água e saneamento uma “pedra de toque” na política com o arquipélago.

Já o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, garantiu que a edilidade vai agarrar esta ajuda “com força” para tirar o “melhor proveito” e requalificar esta zona “muito importante” para o saneamento da ilha.

Neste momento, segundo a mesma fonte, está-se a fazer uma “série de obras” a fim de se transferir o serviço completo do ambiente para este espaço.

Nesta reabilitação, inclui-se também, ajuntou, “melhorar” a vedação da infra-estrutura, que, embora Augusto Neves considere “totalmente vedada e interditada”, levou, no ano passado, à morte de uma criança de seis anos, que se afogou num dos tanques.

Com este investimento, di-lo o edil, pretende-se “melhorar as condições” desta “boa ETAR”, que funciona a nível natural e que neste momento recebe uma “limpeza profunda”, por forma a fazê-la perdurar para “várias gerações”.

A ETAR de Ribeira Vinha afigurou-se como o único ponto de visita da ministra luxemburguesa em São Vicente, que estivera antes, nesta segunda-feira, na ilha do Sal e amanhã segue para Santo Antão.

Já nos dias 03 e 04, Paulette Lenert estará na cidade da Praia para visitas ao CERMI e à Escola de Hotelaria e Turismo e encontro com autoridades do país. Também preside, juntamente com o ministro de Negócios Estrangeiros e Comunidades, a reunião da XIX Comissão de Parceria Cabo Verde Luxemburgo.

LN/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos