São Vicente: Câmara e Associação Morna Jazz com protocolo para promover ilha como destino de turismo cultural

Mindelo, 26 Mar (Inforpress) – A Câmara de Municipal de São Vicente e a Associação Morna Jazz World Music Festival assinaram hoje um protocolo que visa promover a ilha como destino de turismo cultural, através do evento “Setembro – Mês da Ribeira Bote”.

No âmbito do documento hoje rubricado nos Paços do Concelho de São Vicente, por Augusto Neves e Manu Cabral, ficou consagrado que a autarquia vai disponibilizar um espaço no terraço da sentina municipal, à frente da Igreja do Nazareno, para a construção da sede da associação e uma certa quantia monetária, mediante concertação entre as partes, para a realização das actividades no mês de Julho de cada ano.

O acordo terá a duração de três anos e a Associação Morna Jazz World Music, por seu lado, no mesmo âmbito, fica incumbida, entre outros encargos, de promover a ilha enquanto destino de turismo cultural, através de actividade culturais desportivas e sociais, promover a cidade do Mindelo enquanto cidade cultural recreativa e continuar a promover os artistas locais além de outras expressões culturais.

Segundo o presidente da Associação Morna Jazz World Music, Manu Cabral, o acto de oficialização do representa “o culminar de um percurso de sete anos de parceria” com a câmara, entidade que “esteve sempre junto da associação” com “apoios em várias áreas”.

“A credibilidade e aprovação da sociedade mindelenses prova que a Morna Jazz é uma associação de futuro e que tem imbuído na sua essência desenvolver São Vicente culturalmente e levantar a auto-estima da zona de Ribeira Bote”, justificou Manu Cabral, que considerou que a associação está “mais forte” com esta “aliança de cooperação”.

Manu Cabral assegurou ainda que a associação tem como intenção fazer de São Vicente uma indústria da cultura, através das potencialidades da ilha e da “modéstia contribuição” da associação para o seu desenvolvimento.

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, por seu lado, disse acreditar que a associação, mesmo com os “sacrifícios que enfrenta” para realizar as suas actividades, vem ajudando a autarquia a resolver as dificuldades da ilha.

A Associação Morna Jazz World Music e os elementos que se empenham na actividade cultural do “Setembro -Mês de Ribeira Bote”, que “não é só um evento de música” mas também tem outras vertentes, inclusive causas sociais que visam “melhorar a qualidade de vida das pessoas, considerou Neves, pelo que garantiu que esta reciprocidade traduz-se em “fortalecer a raiz e não perder a cultura”.

VD/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos