São Tomé e Príncipe manifesta necessidade de cooperação “sustentável” com o NOSI

Cidade da Praia, 23 Jan (Inforpress) – A ministra da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos de São Tomé e Príncipe, Ilza Amado Vaz, manifestou hoje, na Praia, a necessidade de se desenvolver uma cooperação “sustentável” com o Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSi).

A governante de São Tomé e Príncipe fez estas declarações à imprensa à margem da visita ao Data Center – NOSi, seguida de uma visita de cortesia ao Presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial, Bernardino Delgado, tendo sublinhado a necessidade de dar continuidade nos projectos protocolados.

“Pensamos que podemos trabalhar para criar um ambiente de cooperação, mas que seja uma cooperação sustentável, porque existem situações em que se concebe uma solução, mas depois falta a sustentabilidade e a continuação para realização das tarefas que inicialmente justificaram a criação da referida ferramenta”, afiançou.

De acordo com Ilza Amado Vaz, a visita possibilitou à delegação visualizar toda a infra-estrutura e entender o que está por trás do processo de informatização do Estado cabo-verdiano, incluindo a governação electrónica, bem como conhecer os serviços que foram concebidos e que estão sendo gerenciados pelo NOSI.

A ministra enfatizou os notáveis avanços na cooperação entre o NOSI e São Tomé, especialmente em áreas relacionadas à justiça e administração pública. Destacou os feitos significativos em soluções informáticas para gestão processual, registro notarial, identificação e serviços ao cidadão, como exemplificado pela informatização da loja do cidadão para aprimorar os serviços prestados.

Quanto à visita de cortesia ao presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial, avançou que o objectivo é ter conhecimento da perspectiva do presidente sobre o sistema judicial do País e os desafios e poder, também, relançar a cooperação com o sistema judiciário em São Tomé e Príncipe.

O administrador-executivo do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação, Lumumba Barbosa, também manifestou a disponibilidade em ter esta cooperação sustentável, tendo em conta que São Tomé é um país irmão.

“Já temos vários projetos, mas a ministra expressou o desejo de estabelecer uma parceria ou desenvolver um protocolo sustentável com suporte, assegurando o funcionamento contínuo dos sistemas. Eles pretendem aproveitar nossa experiência para garantir serviços eficientes aos cidadãos em São Tomé”, apontou.

A sustentabilidade é crucial, sublinhou Lumumba Barbosa, argumentando que o NOSI já desenvolveu diversos projectos em São Tomé e Príncipe, porém, sofreram interrupções devido a diversas razões. Portanto, é imperativo criar uma sinergia para garantir a continuidade e evitar interrupções nos processos.

TC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos