São Nicolau: Comunidade Religiosa lança campanha na rede social para reabilitar a centenária Capela de Monte Cintinha

Tarrafal de São Nicolau, 09 Mai (Inforpress) – Uma comissão criada para evocar os cem anos do término da construção da Capela de Monte Cintinha, em São Nicolau, lança uma campanha na rede social para angariar recursos e reabilitar a capela em apreço.

A Capela de Nossa Senhora do Monte Cintinha, na localidade de Cachaço, está a comemorar os cem anos da sua construção e a sua festa acontece a 02 de Junho, altura em que está prevista a sua elevação á categoria de Santuário.

Segundo a nota dos promotores da campanha, uma comissão foi criada com o objectivo de preparar “melhor” a festa do centenário e, através desta, solicitam “apoios financeiros” para organizarem e prepararem o referido evento jubilar.

De acordo com Porfírio Mestre, membro da comissão, esta campanha serviu até agora para mobilizar e sensibilizar algumas instituições e um conjunto de pessoas anónimas que já mostraram algum interesse, mas esses apoios não se traduziram ainda em nada de concreto.

“Ainda no global não temos apoios em concreto. Temos várias instituições que “verbalmente” já se disponibilizaram em nos dar alguns apoios. Ainda estamos na fase de recolha. Uma empresa da ilha do Sal e outra de São Vicente já mostraram algum interesse e um conjunto de pessoas anónimas também” disse.

A campanha foi lançada nas redes sociais desde 15 de Março, e com o aproximar das festas, o apelo se intensifica pedindo mais compartilhamento, com o intuito de angariar mais apoios para se poder celebrar a efeméride com uma grande festa.

Para a recolha de apoios financeiros foi aberta uma conta no Banco BCA, através da qual cidadãos nacionais e da comunidade emigrada poderão fazer seus donativos.

A Capela de Monte Cintinha iniciou a sua construção em 1917 e o seu término em 1919, cuja obra foi empreendida pelo então Reitor do Seminário de São José (São Nicolau) e Pároco de Nossa Senhora do Rosário, o Monsenhor Cónego Bouças.

Segundo testemunhas locais, o Cónego, contemplando a colina de Monte Cintinha, e consultando algumas pessoas amigas, decidiu construiu ali uma capela em honra a Nossa Senhora da Conceição, em homenagem à Senhora do Monte Sameiro, um Santuário Mariano da Arquidiocese de Braga, Portugal, donde ele era natural.

A Capela de Monte Cintinha constitui ainda um dos muitos patrimónios tendo em conta a importância e o simbolismo que é aquele lugar no contexto religioso, histórico-cultural da ilha de S. Nicolau.

DG/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos