São Lourenço dos Órgãos: Autarca considera que o festival de milho já é um marco para o município

João Teves, 01 Nov (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos considerou hoje que o festival de milho, que já vai na sua 13ª edição, é um festival com história e que já é um marco para o município.

Carlos Vasconcelos fez esta consideração em declarações à Inforpress, explicando que o objectivo do evento, realizado no município desde 2009 sempre a 01 de Novembro, com a excepção das paragens devido à pandemia da covid-19, é valorizar os pratos confecionados à base do milho que outrora fora o prato principal na ilha de Santiago e em todo o País, mas também dinamizar a economia local.

Segundo este autarca, o festival traz uma dinâmica diferente para todos os sectores, o que é visível com a movimentação no local, justificando assim a motivação da autarquia em organizar e promover esta actividade.

Carlos Vasconcelos evidenciou que um dos objectivos da autarquia é promover actividades que mobilizam e dinamizam a economia do município. Daí reforçou que há sempre esta preocupação em fazer actividades do tipo, elencando não só o festival do milho, mas também de actividades para comemorar o mês da cultura, assim como outras festas padroeiras e actividades locais.

Segundo o mesmo, estas actividades de diversas índoles, além de divulgar a cultura laurentina, hábitos e tradição, também permitem dinamizar a economia, contribuindo assim para ter um município jovem e com vida durante todo o ano.

Entretanto, vários visitantes reclamaram da falta de um parque de estacionamento, situação que está a condicionar o trânsito nas imediações do Mercado Municipal, onde está a decorrer o evento.

O presidente diz estar ciente deste constrangimento, justificando que há um problema de estacionamento no município dado à configuração do próprio município, uma vez que é um município rural e toda a movimentação se concentra nas proximidades da estrada nacional.

Para minimizar esta situação, este ano, informou que resolveram improvisar um pequeno estacionamento nas proximidades do mercado e o próprio polivalente próximo da localidade está a ser utilizado para estacionar viaturas.

Uma situação que também está a ser controlada e orientada pela Polícia Nacional e pelos profissionais do Serviço de Protecção Civil, mas também pelos fiscais da câmara municipal, que estão a trabalhar, igualmente, para manter a segurança no local.

Dos empreendedores económicos no local, Mário Vaz avançou que esta é uma actividade aguardada por todos os comerciantes ambulantes do município, justificando que já colocam esta data no calendário como sendo o dia em que conseguem ter um lucro maior e é por isso que sempre, no seu caso, procura apresentar novidades.

Este ano, contou que além da habitual carne assada, torresmo, entre outros produtos de charcutaria, há pratos confecionados à base do milho, desde cachupa, xerém e outras especialidades. Como novidade, disse, trouxe uma grelha túnel, onde é possível grelhar um porco inteiro, com um tempo de 4 horas, mas que no final a carne é totalmente diferente tanto no sabor como na textura.

Telma Vaz é outra empreendedora que se encontra no local com a sua grelha, mas também panelas diversas ao lume que, além da galinha, chouriço, asas grelhadas, oferece aos clientes carne frita, linguiça, chouriço de porco frito, pincho, milho cozido e assado, entre outras especiarias, acompanhadas de bebidas várias.

Dos visitantes, Mírcia Correia, uma laurentina, diz ter acompanhado este festival em todas as edições e que em cada uma há inovações, mas também um aumento da procura por parte de pessoas de outros municípios.

Neste quesito, enalteceu a organização, realçando que esta é uma forma não só de promover o município, mas também de apoiar os artistas locais, os comerciantes e empreendedores ambulantes.

Já Sofia Vaz veio da cidade da Praia e o que lhe trouxe ao município dos Órgãos, interior de Santiago, foi a necessidade de se degustar algo diferente à base do milho, mas também as especialidades de carne que são apresentadas no local.

Ainda, na região norte, constituída por seis municípios, a Câmara Municipal de Santa Cruz realizou uma feira gastronómica, onde apresentou ao público diversas opções de pratos, desde os tradicionais aos mais ousados e em paralelo, um leque de actividades culturais.

Nesta mesma senda, a Câmara Municipal do Tarrafal realizou uma feira gastronómica “purba midju”, que já vai na sua 3ª edição.

A Câmara Municipal de Santa Catarina também já agendou a sua feira do milho para os dias 03 e 04 de Novembro, em Assomada.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos