Santo Antão: Produtos “made in” Santo Antão vão ter selo de origem que já está a ser criado

Porto Novo, 15 Mai (Inforpress) – Os produtos da ilha de Santo Antão, como o grogue, o queijo, o café e outros, vão ter um selo de origem, que já está a ser criado visando a divulgação, valorização e promoção desses produtos locais.

O selo de origem para os produtos “made in” Santo Antão está a ser criado no âmbito do projecto Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo em Santo Antão), que está a ser implementado, há dois anos, em Santo Antão, com o co-financiamento da União Europeia, em 55 mil contos.

Segundo a direcção do projecto Raízes, a criação do selo de origem irá privilegiar as características distintivas dos produtos e serviços em Santo Antão, contribuindo, assim, para alavancar a economia local.

“Com este selo, pretende-se que seja reconhecida além-fronteiras a qualidade dos produtos e serviços de Santo Antão, servindo como uma marca distintiva da ilha”, refere uma nota publicada pela direcção do projecto Raízes.

Esta iniciativa responde às aspirações dos produtores agrícolas, artesãos e outros, que   enaltecem a iniciativa do projecto Raízes, a qual tem como uma das metas, até 2020, a valorização e certificação dos produtos locais (grogue e outros).

A valorização do património natural e a promoção das potencialidades turísticas de Santo Antão, bem assim a criação de um guia turístico da ilha são outras acções que estão previstas no quadro desse projecto, que propõe, igualmente, a criação de atractivos turísticos.

No caso do grogue, a Associação dos Municípios de Santo Antão está a criar as condições para a certificação deste produto ainda este ano, com a operacionalização do laboratório do centro de transformação agro-alimentar em Afonso Martinho, na Ribeira Grande.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos