Santo Antão/Planalto Leste: Situação das habitações preocupa famílias que clamam por “intervenção urgente”

Porto Novo, 18 Mai (Inforpress) – O estado avançado de degradação em que se encontram inúmeras habitações no Planalto Leste, Santo Antão, sobretudo no bairro da Holanda, em Lagoa, está a preocupar as famílias, que clamam por “uma intervenção urgente”.

As famílias que vivem nesse bairro, construído em 2003, no quadro da cooperação holandesa, pediram, já por várias vezes, apoio de “quem de direito” na recuperação da maioria das casas que ameaçam ruir, “a qualquer momento”.

O presidente da associação comunitária “Luz Viva”, de Lagoa do Planalto Leste, Manuel Pinto, informou que essas famílias continuam a aguardar pela intervenção nas suas habitações, já em fase avançada de degradação.

A Câmara Municipal do Porto Novo anunciou a reabilitação, ao longo deste ano, de 25 habitações no Planalto Leste, intervenção que visa minimizar as carências existentes a esse nível, nessa parcela do território.

A problemática de habitação coloca-se com muita acuidade em toda a ilha de Santo Antão, mas, graças ao programa de reabilitação, requalificação e acessibilidades (PRAA), financiado pelo Governo, os municípios têm estado a reabilitar casas de famílias mais desfavorecidas.

No caso do Porto Novo, onde além do PRRA está a ser implemento o programa “Isdob compô bô casa” (Ajuda a reabilitar a tua casa), a actual equipa camarária diz ter reabilitado, nesses dois anos, mais de 500 casas de famílias de fracos recursos, tendo como meta atingir as 800 casas até 2020.

Estima-se que mais de três mil famílias no Porto Novo estão a viver em condições precárias de habitabilidade, com as habitações a apresentarem “graves problemas de estruturas, de infiltração, sem água e esgoto.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos