Santo Antão: Feira do Livro na Ribeira Grande com “forte afluência” – responsável (c/áudio)

Ribeira Grande, 07 Nov (Inforpress) – A presidente do Instituto da Biblioteca Nacional, Matilde Santos, destacou hoje, no segundo dia da feira do livro na Ribeira Grande, a “forte afluência” do público e realçou que há um “bom número” de santantonenses com gosto pela leitura.

“Na abertura tivemos uma enchente de pessoas e essa sede de contactar com os livros directamente. Os livros impressos continuam a ter um valor excepcional, porque os jovens continuam a aceder às aplicações e aos livros digitais, mas os impressos continuam a ter a sua importância e o toque continua a atrair os jovens”, constatou.

Matilde Santos fez estas declarações à imprensa no segundo e último dia da feira do livro que está exposta, no Centro Paroquial de Nossa Senhora do Rosário, na cidade da Ribeira Grande, em Santo Antão.

São mais de dois mil exemplares em clássicos da literatura cabo-verdiana e infanto-juvenil expostos, que, segundo a mesma fonte, está enquadrada na política de descentralização das feiras do livro de modo a garantir que os livros cheguem a todos a um preço acessível.

“Temos vários preços, com livros com desconto de mais de 50 por cento (%) e trouxemos mais de dois mil títulos e com muitas novidades, porque é uma forma de fazer com que as comunidades tenham um contacto próximo dos livros e das novidades editoriais não só a nível nacional, mas também a nível internacional”, disse.

A presidente do Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde frisou ainda que tiveram toda a preocupação de trazer novidades a nível da literatura infanto-juvenil, sobretudo, devido a uma reivindicação de há dois anos dos leitores da Ribeira Grande.

É que, segundo Matilde Santos, há dois anos, após a pandemia da covid-19, foi realizada no município da Ribeira Grande uma feira do livro e logo no primeiro dia todos os livros infantis que tinham no coto da feira esgotaram.

“Tivemos esta preocupação de modo a incentivar os jovens a continuarem e adquirir o gosto pela leitura”, disse.

Outrossim, a responsável referiu ainda que há algumas novidades em carteira de clássicos que estão esgotados e que a Biblioteca Nacional vai reeditar, mas não levantou o véu.

Entretanto, Matilde Santos garantiu que no próximo mês de Dezembro, haverá novos clássicos a serem lançados.

A feira do livro é promovida pela Biblioteca Nacional de Cabo Verde, em parceria com a autarquia ribeira-grandense, e enquadra-se na 25ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas, que decorre na cidade da Ribeira Grande.

LFS/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos