Santo Antão: Famílias do Planalto Leste reconhecem impacto do projecto de abastecimento de água nas suas vidas

Porto Novo, 05 Abr (Inforpress) – Dois meses após a chegada de água potável ao Planalto Leste de Santo Antão, famílias das diferentes comunidades, muitas das quais chefiadas por mulheres, reconhecem o “impacto positivo” do projecto, que está “a mudar a vida” das pessoas.

A presidente da Associação das Mulheres do Planalto Leste (Amupal), Josefa Sousa, avançou à Inforpress que, pelo menos, nas zonas onde a água já chegou, as famílias reconhecem o impacto que o projecto está a ter na melhoria da qualidade de vida nesse planalto.

“Ainda estamos à espera que a água chegue a alguns povoados, como Lombo Figueira e arredores, mas aquilo que tenho ouvido é que as pessoas têm estado a festejar a chegada de água potável ao Planalto Leste, porque as suas vidas estão a melhorar”, avançou a responsável, informando que a maioria das famílias nesse planalto é chefiada por mulheres, que antes enfrentavam dificuldades para conseguir “uma lata de água”.

O delegado municipal do Planalto Leste, Paulino Neves, confirma que a água tem chegado “com sucesso” às localidades de Espongeiro, Chã de Mato, Corda, Companhia, Matinho e Lagoa e “já está a caminho de Pico da Cruz”.

“Brevemente, á agua estará, também, canalizada nas casas de Lombo Figueira, Ribeirão Fundo e Água das Caldeiras”, notou Paulino Neves, considerando que, “de facto, Planalto Leste mudou por completo”, com o projecto de abastecimento de água.

As comunidades celebraram, em finais de Janeiro, a chegada de água potável ao Planalto Leste,  com a operacionalização do projecto de abastecimento de água a esse planalto, financiado no âmbito do II compact do Millenium Challange Account (MCA).

As populações puderam, finalmente, libertar-se da penúria de água que afectou, ao longo dos anos, o Planalto Leste, que passou, assim, a abastecer-se a partir da nascente de Losnas, em Ribeira da Torre.

A resolução definitiva do problema de água ao Planalto Leste surge no âmbito do projecto financiado em 253 mil contos para a captação e distribuição de água às zonas altas de Santo Antão, abarcando, além desse Planalto Leste, ainda a Costa Leste da Ribeira Grande.

No âmbito deste projecto, instalou-se no Porto Novo uma central fotovoltaica, com uma potência de 80 Kwp (quilowatts), para alimentar as estações de bombagem de água a essas zonas, a partir da Ribeira da Torre.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos