Santo Antão: Associação dos pescadores do Tarrafal de Monte Trigo preocupada com desemprego que afecta 80% da classe

Porto Novo, 16 Abr (Inforpress) – O desemprego continua a afectar “grande maioria” dos pescadores no Tarrafal de Monte Trigo, no Porto Novo, Santo Antão, situação que preocupa a associação de classe, que procura junto dos parceiros forma de atenuar o problema.

Conforme esta associação, o desemprego continua a afectar cerca de 80 por cento (%) dos pescadores no Tarrafal de Monte Trigo, fenómeno que resulta do facto do número de embarcações existentes nessa comunidade piscatória ser insuficiente para empregar todos os pescadores.

Para atenuar a situação, a associação dos pescadores dessa localidade, segundo o seu representante, Isaías Pires, tem estado a procurar junto do Governo e de outra instituições a parceria com vista à aquisição de um barco de pesca.

Isaías Pires, presidente dessa associação, insiste, por isso, na necessidade de o Governo apoiar a instituição na aquisição de uma embarcação que possa empregar parte desses pescadores e amenizar o desemprego no seio da classe.

Existem, em todo concelho do Porto Novo, cerca de 200 pescadores, mais de metade dos quais estão no Tarrafal de Monte Trigo

JM/ZS

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos