Santo Antão: Aquasun Água e Energia desiste do projecto agro-industrial à volta de 23 milhões de euros

Porto Novo, 23 Jan (Inforpress) – A empresa Aquasun Água e Energia comunicou às autoridades municipais que desistiu do projecto agro-industrial de Santo Antão, que pretendia implementar no município do Porto Novo, soube hoje a Inforpress junto do edil porto-novense.

A desistência do projecto por parte da Aquasun Água e Energia foi também confirmada pela Associação dos Agricultores da Casa de Meio, que era um dos parceiros do projecto, cujo financiamento anunciado pela empresa promotora rondava os 23 milhões de euros.

O presidente da Câmara Municipal do Porto Novo explicou que a empresa Aquasun Água e Energia decidiu desistir do projecto depois da Agência de Aviação Civil (AAC) e da empresa Aeroportos e Segurança Área (ASA) terem desaconselhado a implementação do projecto em Casa de Meio.

A Aqusun Água e Energia pretendia comprar os terrenos em Casa de Meio para a implantação do projecto agro-industrial de Santo Antão.

Casa de Meio é a zona indicada para a construção do futuro aeroporto de Santo Antão, daí o facto de a AAC e ASA terem considerado contraproducente a instalação do projecto agro-industrial nessa localidade dado os riscos que o mesmo apresentaria para os aviões.

Um dos riscos para a aviação estaria relacionado com o facto de ser um projecto agrícola e poderia levar a presença de aves nessa zona, argumento com o qual a empresa não terá concordado já que pretendia produzir em estufa, soube ainda a Inforpress.

“A AAC e a ASA consideram que Casa de Meio não é um lugar aconselhável para este tipo de projecto”, explicou o presidente da câmara municipal, segundo o qual os promotores do projecto queriam mesmo era investir em Casa de Meio, acabando assim por desistir do projecto.

“Lamentamos porque era um bom projecto para Santo Antão”, disse Aníbal Fonseca, considerando, porém, “compreensível” a decisão da empresa Aquasun Água e Energia que, durante seis anos, esteve a discutir com o Governo e com a Câmara Municipal do Porto Novo a realização do investimento.

Também, os agricultores lamentam a desistência da empresa no investimento, depois das expectativas criadas no seio da classe, que viam o projecto como “uma saída para o problema de mercado dos produtos agrícolas no concelho do Porto Novo”.

“Sim, fomos informados que desistiram do projecto. É uma grande perda para os agricultores, que tinham a esperança em que o projecto ajudaria a reduzir o custo de água para rega e resolveria o problema de mercado para os produtos agrícolas”, avançou à Inforpress o presidente da Associação dos Agricultores da Casa de Meio, Hipólito Lima.

A Inforpress tem tentado falar, sem sucesso, com a empresa Aquasun Água e Energia a propósito desta decisão.

O investimento da Aquasun Água e Energia consistia na instalação de um parque solar híbrido com capacidade para 6,8 MWp, integrado com uma central de dessalinização, com capacidade de produção de 3.500 metros cúbicos/dia para a agricultura.

Este projecto, que previa ainda a construção de um centro agro-industrial no Porto Novo, marcou presença no Cabo Verde Investment Forum, na Expo 2020 de Dubai.

JM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos