Santo Antão/Ano agrícola: Deputada do PAICV pede ao Governo para evitar mortalidade do gado no Porto Novo

Porto Novo, 07 Out (Inforpress) – A deputada da Nação, eleita pelo PAICV (posição) no círculo eleitoral de Santo Antão, Rosa Rocha, alertou hoje para a necessidade de se acudir os criadores no Porto Novo, afectados pela seca, e evitar a mortalidade do gado.

Rosa Rocha, que falava no Parlamento, avançou que “praticamente” ainda não choveu em Santo Antão”, sendo o concelho do Porto Novo o mais afectado pela falta de precipitações, que está a ter impacto negativo no efectivo pecuário.

A parlamentar do PAICV propôs ao Governo a tomar medidas de apoio aos 500 criadores locais para impedir que percam os seus animais, que enfrentam ainda dificuldades em termos de abastecimento de água.

O deputado do MpD (poder) por Santo Antão, Armindo Luz reconheceu que a situação é, efectivamente, “difícil” nesta ilha, devido ao atraso da queda de chuvas, acreditando que o Governo tomará medidas de apoio aos camponeses. 

As associações de criadores de gado no concelho do Porto Novo entendem que “já é hora” do Governo “olhar” para este concelho, que volta a ser atingido pela seca.

A Associação dos Criadores de Gado do Planalto Norte alertou, semana passada, que a demora na queda de chuva, está a deixar “aflitos” os pastores desta localidade, onde a pecuária constitui o único meio de vida das 70 famílias locais.

O representante dos criadores de gado na zona baixa do município, Romeu Rodrigues disse que, nesta altura, nota-se “uma grande aflição” no seio dos pastores, sendo o transporte de água uma grande inquietação da classe.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo, Joel Barros, de visita, semana passada, ao Planalto Norte, acompanhando o secretário de Estado da Economia Agrária, reconheceu que, a continuar este espectro do mau ano agrícola, “terão que ser tomadas medidas” de apoio aos criadores de gado. 

O Governo já admitiu que, no concelho do Porto Novo, “a situação do ano agrícola não é muito famosa” e que existem “cenários diferentes” quanto à situação do ano agrícola em Santo Antão, onde choveu apenas no Paul.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos