Santiago/Norte: Câmara de Santa Catarina capacita funcionários em gestão de conflitos

Assomada, 08 Abr (Inforpress) – Funcionários ligados ao atendimento público e fiscais da Câmara Municipal de Santa Catarina (interior da ilha de Santiago) participam, a partir de hoje, em Assomada, numa acção de capacitação sobre gestão de conflitos.

A acção formativa de cinco dias, promovida pela autarquia santa-catarinense, através do pelouro da Segurança e Protecção Civil, visa, segundo a organização, promover o desenvolvimento dos conhecimentos necessários, capazes de ajudar os trabalhadores no processo de distinção dos diferentes tipos de conflitos e prever as suas consequências práticas, construindo assim uma relação de confiança e fechar um acordo estável.

Em declarações à Inforpress, o vereador da Segurança e Protecção Civil, Emanuel Carvalhal, disse que tendo em conta que cada pessoa tem a sua personalidade, sua forma de pensar e de agir, a Câmara está a capacitar os seus recursos humanos para que possam prestar um serviço de “qualidade” aos munícipes que procuram os vários serviços todos os dias.

Nesse sentido, o autarca disse acreditar que estando os colaboradores da edilidade munidos de ferramentas necessárias para fazer a “gestão de conflitos”, a própria câmara que é um servidor público sai a ganhar e que os seus funcionários, sobretudo os ligados ao atendimento ao público passam a dar “mais atenção” aos munícipes que procuram os seus serviços e criando ainda um “clima de confiança e cumplicidade” com os mesmos.

O vereador que admitiu que a Câmara tem recebido queixas por parte dos munícipes da prestação de um “mau serviço”, afirmou que após esta formação os seus colaboradores vão estar em condições de ajudar a edilidade a prestar um serviço de qualidade para que ela possa alcançar o seu objectivo como um servidor público.

Por seu turno, o fiscal municipal/formando Floresvindo Monteiro disse que esta formação veio “em boa hora”, tendo em conta que o município se prepara para ter o seu corpo de Polícia Municipal, sector que irá estar muito ligado sobretudo às vendedeiras ambulantes e, por isso, passível a surgimento de conflitos.

Deste modo, considerou esta acção de capacitação de “mais-valia”, sustentando que vão estar munidos de ferramentas para que possam fazer “gestão de conflitos”.

Dinâmica relacional em situação de conflito, identificação dos estilos pessoais em situação de conflito; atitudes e comportamentos, estratégias de gestão de conflitos, fases de negociação, efeitos do uso das tecnologias de comunicação e oportunidades e ameaças são os temas a ser abordados pelo técnico e ex-inspector Geral do Trabalho, João Carvalho.

FM/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos