Santa Cruz promove IV seminário municipal da educação com foco na liderança e gestão

Pedra Badejo, 24 Out (Inforpress) – A Câmara Municipal de Santa Cruz deu início hoje ao 4º seminário municipal da educação, destinado aos actores e dirigentes educativos do município, em parceria com a Direcção Nacional da Educação do município de Bombarral.

Em declarações à imprensa, o delegado da Educação do município de Santa Cruz, Paulino Oliveira, explicou que as expectativas são várias, realçando que o evento, que decorre sob o lema “Liderança escolar e o sucesso educativo: perspectivas, habilidade e desafios”, é destinado aos dirigentes e ao corpo docente do município, augurando que no final estes possam levar na bagagem alguns requisitos que necessitam para dirigir e com melhor qualidade as escolas.

Por seu turno, o vereador pelo pelouro da Educação, Nilton Paiva, considerou a educação como um vector para o desenvolvimento do município, justificando assim os investimentos contínuos que a autarquia tem feito neste sector, com vista a uma educação de “melhor qualidade”.

No quadro desta formação, que vai decorrer durante os dias 24 e 25, o responsável enfatizou que “uma boa gestão e liderança das escolas impactam directamente na aprendizagem dos estudantes”.

Sublinhando que a liderança escolar influencia na aprendizagem dos alunos, o vereador reforçou que para a autarquia, os dirigentes escolares “desempenham um papel vital na transformação da sociedade”.

Com este seminário, reforçou que o intuito é proporcionar aos dirigentes momentos de reflexão e de partilha acerca dos desafios da educação, e, particularmente, sobre a gestão das escolas, visando fortalecer a capacidade de liderança e de gestão administrativa, financeira e pedagógica das escolas e, assim, melhorar o desempenho das estruturas educativas no município.

Já o presidente da Câmara Municipal de Bombarral, Portugal, Ricardo Fernandes, enalteceu a importância das cooperações intermunicipais, mas também a importância de apostar na formação contínua dos professores, justificando que “sem a educação não se consegue formar os jovens”.

“É muito importante que tenham pessoas que sabem o que estão a dizer, que sabem da matéria e não sejam apenas só uns curiosos, mas sim têm que saber o que estão a fazer, a transmitir”, defendeu este autarca.

O acto de abertura também contou com a presença do director Nacional da Educação, Adriano Moreno, que defendeu a necessidade de “supervisionar as actividades, reorientar as acções para poder alcançar o objectivo que é ter uma educação de qualidade” .

Reforçando que para isso é necessária uma gestão focada nos objectivos das escolas, Adriano Monteiro chamou atenção para a necessidade de se focar na educação das crianças, sobretudo para aprenderem a ler e a escrever até aos 8 anos, evitando assim dificuldades nos anos seguintes.

Neste sentido, destacou que a nível nacional as lideranças devem escolher os professores que vão leccionar no primeiro ciclo, realçando que estes têm de ser professores alfabetizadores para poder ensinar realmente o básico.

Anunciou que vão investir “muito forte” na avaliação contínua dos professores e que vão formar professores alfabetizadores de forma contínua através dos centros de formação à distância implementados nos 22 concelhos, especialmente para trabalhar com os professores do 1º e 2º ano do Ensino Básico Obrigatório.

Com o início do ano lectivo 2023/24, o delegado da Educação do município de Santa Cruz garantiu que tudo está a decorrer na normalidade, com a excepção de alguns casos de transporte escolar, uma vez que há zonas distantes do centro e há alguns alunos que não beneficiam do apoio do transporte dado pela câmara municipal em parceria com a FICASE.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos