Santa Cruz: Embarcação resgatada pela Polícia Nacional não tinha autorização para transportar pessoas

Cidade da Praia, 29 Mar (Inforpress) – A embarcação resgatada em alto mar na quarta-feira, 27, pela Polícia Nacional (PN) de Santa Cruz, interior de Santiago, com sete pessoas a bordo não tinha autorização, informou hoje fonte daquela força policial.

“Pelas informações recolhidas, a embarcação era de boca aberta e não tinha autorização para o transporte de passageiros”, disse a mesma fonte, completando que, depois do resgate, a PN elaborou um auto de notícia e enviou à Capitania dos Portos de Sotavento que, por sua vez, decidirá sobre o desfecho do caso.

A embarcação, segundo informações divulgadas pela Polícia Nacional, estava à deriva em alto mar há cerca de duas horas, devido a uma avaria no motor quando a mesma navegava entre Santa Cruz e a ilha do Maio.

Conforme a mesma fonte, o alerta foi dado através de uma chamada de emergência e, “de imediato”, o comandante da Esquadra de Santa Cruz reuniu uma equipa e dirigiram-se ao local, na embarcação “Santiago”, afecta à referida esquadra.

Chegado ao local, a equipa da PN conseguiu resgatar as sete pessoas e procedeu ao reboque da embarcação avariada até ao caís de Pedra Badejo, tendo colocado em terra todos os ocupantes sem qualquer sobressalto, com a ajuda dos cidadãos e dos bombeiros municipais, ali presentes.

Entre os ocupantes constavam duas crianças e um adolescente.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos