Sal: Associação Chã de Matias com plano pós-escolar baseada em intervenções de cidadania e desporto

Espargos 06 Ago (Inforpress) – A Associação de Chã de Matias, sediada no Sal, tem em marcha um plano de actividade pós-escolar baseada em intervenções de cidadania e desporto, envolvendo escolas de futebol de diferentes zonas e 80 crianças.

O projecto designado “Desporto e cidadania no enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes” surgiu, segundo os responsáveis, da necessidade de ocupação dos tempos livres do público-alvo neste período pós-escolar, devido “à vulnerabilidade familiar e social” das mesmas.

Os dados estatísticos da criminalidade na ilha destacam o abuso de menores e, neste sentido, a associação considera que o projecto abrange esta fatia abrindo espaço na intervenção de cidadania para abordar a psicologia comportamental básica, necessária para seu público-alvo poder identificar possíveis casos, conforme a psicóloga, Jandira Brito.

“Dentro da associação existem vários trabalhos e projectos concluídos e em andamento a nível da prevenção de abuso e exploração sexual de menores, e este não foge à regra”, contininuou a mesma fonte, que apontou a exploração sexual, o trabalho infantil, a exclusão de acesso a sistemas de ensino e outros tios de privação dos seus direitos.

Segundo a mesma fonte, a luta contra o abuso sexual de menores é prioritário nas tarefas a associação, uma vez que é a situação “mais corriqueira e preocupante” na ilha.

O projecto por agora trabalha com 36 crianças do sexo masculino, mas os responsáveis esperam, até final, atingir “o máximo de crianças possível”, sendo que a metodologia de trabalho exige um filtro no seio juvenil por idade, trabalhando crianças separadas dos adolescentes.

A nível desportivo, a associação tem em andamento uma liga de dança e um torneio de futsal envolvendo escolas como de Mini-fute, Tchinoa, EFIZ ou África 70, em que o objectivo passará pelo intercâmbio interno desta faixa etária, segundo o monitor, Gerson Fernandes.

“Associação Chã de Matias, que durante o ano lectivo baseia-se no reforço escolar e em toda logística que nela tem influência directa ou indirecta, fora dele procura ofertar as melhores lembranças às crianças e adolescentes que dela dependem a cada ano lectivo”, esclareceu Gerson Fernandes.

PE//AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos