Ritmo de crescimento económico inverteu tendência ascendente dos últimos trimestres – INE

Cidade da Praia, 24 Out (Inforpress) – O indicador de clima mostra que o ritmo de crescimento económico abrandou no terceiro trimestre de 2023, referindo que o indicador situa acima da média da série, tendo atingido o mesmo valor relativamente ao mesmo período do ano de 2022.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador situa acima da média da série, tendo atingido o mesmo valor relativamente ao mesmo período do ano transacto, revelando que a conjuntura económica é favorável.

Este diagnóstico conjuntural favorável, conforme a nota, resulta da síntese das apreciações transmitidas pelos empresários do turismo, da construção, do comércio em estabelecimentos, e dos transportes e serviços auxiliares aos transportes.

No que se refere ao Comércio em Estabelecimentos, o INE informa que o indicador de confiança teve a tendência ascendente do último trimestre, situando-se na média da série e que a conjuntura no sector é favorável.

De acordo com os resultados obtidos no 3º trimestre de 2023, constata-se que o indicador de confiança no sector do turismo teve uma tendência ascendente no último trimestre, situando-se ainda acima da média da série.

“Em comparação com o trimestre homólogo, observa-se ainda que o indicador evoluiu positivamente. A insuficiência da procura e dificuldades financeiras foram os principais obstáculos ao desenvolvimento normal da actividade das empresas no terceiro trimestre de 2023”, lê-se na nota.

A mesma fonte indica que no sector da construção o indicador de confiança continuou com a tendência ascendente dos últimos trimestres, situando-se na média da série e que a conjuntura no sector é favorável.

Disse ainda que os empresários indicaram o elevado nível da taxa de juros e excesso de burocracia, como os principais constrangimentos do sector no decorrer do terceiro trimestre de 2023. Tiveram ainda outros factores que constituíram constrangimentos também no sector.

No Comércio em Feira, salienta o comunicado, o indicador de confiança continuou com a mesma tendência do último trimestre, evoluindo negativamente relativamente ao mesmo período do ano de 2022, frisando que a conjuntura neste sector é desfavorável, situando-se abaixo da média da série.

Por seu turno, na área da Indústria Transformadora, o indicador de confiança contrariou a tendência ascendente do trimestre anterior, situando-se abaixo do nível da média da série, registando uma conjuntura no sector desfavorável.

“Os inquiridos apontaram como principais causas das dificuldades sentidas no sector a falta de matéria prima e o excesso de regulamentações estatais. Teve ainda importância as frequentes avarias mecânicas”, apontou o INE.

Os dados indicam igualmente que nos Transportes e Serviços Auxiliares aos Transportes o indicador de confiança continuou com a tendência ascendente dos trimestres anteriores, situando-se acima da média da série, com uma conjuntura favorável neste trimestre, tendo realçado que as regulamentações estatais e a concorrência, influenciaram negativamente a actividade das empresas no decorrer do 3º trimestre de 2023.

CM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos