Responsável diz que 50% das crianças atendidas por missão de neuropediatria têm dificuldades de aprendizagem (c/áudio)

Cidade da Praia, 22 Mar (Inforpress) – Uma missão da neuro pediatras de Portugal, conjuntamente com o núcleo do Hospital Agostinho Neto, na Cidade da Praia, atenderam cerca de 150 crianças com problemas neurológicos e desses 50% foram identificadas com dificuldades de aprendizagem.

A informação foi avançada hoje à imprensa pela coordenadora do núcleo Neuro Pediatria do HAN, Albertina Fernandes, no início de um workshop sob o tema “Dificuldades de aprendizagem, diagnóstico e intervenção”, que encerra a 13ª missão desta equipa de neuro pediatras, composta por três médicas, uma enfermeira e uma fisioterapeuta de Lisboa e do Porto.

No âmbito da cooperação entre Portugal e Cabo Verde, informou, desde do dia 18 encontra-se a decorrer a missão, que, para além de capacitar os profissionais de saúde e de educação, abarca ainda actividade assistencial, ou seja, actividades de consultas.

Durante essas consultas, Albertina Fernandes informou que foram atendidas cerca de 150 crianças com problemas neurológicos e desses 50% têm algum tipo de dificuldades de aprendizagem.

Para dar resposta a essas crianças, disse, realizaram esse workshop que visa contribuir para a formação na área da saúde dos profissionais da saúde e da educação, para melhor cuidar das crianças com dificuldades motoras e outros problemas associados.

Ana Isabel Dias, do Hospital Dona Estefânia (Portugal), que lidera a equipa portuguesa, afirmou que com estas acções estão a contribuir para a melhoria da qualidade de vida das crianças com problemas neurológicos, na capacitação dos profissionais de saúde de Cabo Verde, no sentido de evitar transferências de doentes para outros países.

Para a mesma fonte, durante essas missões tem notado que há uma necessidade dos profissionais de saúde e profissionais da educação em trabalhar com estas crianças, por isso defendeu que é necessário que haja uma “maior organização” e um “juntar dos esforços” entre os diferentes profissionais e as famílias.

Ao fazer à abertura do workhosp, o presidente do conselho de administração do Hospital Agostinho Neto, Júlio Andrade, enalteceu a parceria entre Cabo Verde e Portugal, que a seu ver é uma cooperação “muito boa” que tem proporcionado ao arquipélago o desenvolvimento do seu Serviço Nacional de Saúde.

“Agradecemos à cooperação Portugal que nos têm apoiado em diversas áreas, não só na área de neuro pediatra, mas também na área de oncologia, urologia pediátrica, cirurgia pediatria e no tratamento dos doentes renais”, enfatizou.

AM/AA
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos