Reforço da cooperação entre a Inforpress e Uni-CV simboliza um pequeno passo para a materialização dos projectos – Administrador Único

Cidade da Praia, 09 Jan (Inforpress) – O Administrador Único da Agência Cabo-verdiana de Notícias – Inforpress, Jair Fernandes, afirmou hoje que o reforço da cooperação institucional entre a Inforpress e a Uni-CV representa a formalização e um “pequeno passo” para a materialização dos objectivos traçados.

Jair Fernandes fez estas afirmações à Inforpress, à margem do acto de assinatura do referido protocolo, rubricado igualmente pelo reitor da Universidade de Cabo Verde, Arlindo Barreto, esta tarde, no campus da referida universidade e visa abranger as áreas de formação, de investigação científica, intercâmbio documental, divulgação e troca de informação entre as partes.

“Esta assinatura é exemplo que temos estado a fazer com as outras universidades ou outras instituições de ensino superior em Cabo Verde, que é estreitar as relações através desta formalização. Por um lado, não faz sentido a Inforpress enquanto agência de notícias estar um pouco afastada das universidades, no sentido formal do termo, não só pelas potencialidades que temos de trabalhar em conjunto, as sinergias, desde as formações que podem ser ministradas em conjunto, até os recursos humanos formados nas universidades”, reconheceu.

Salientou que este protocolo é rubricado no âmbito de um projecto formativo a ser financiado pelo Instituto Camões, em parceria com a Universidade de Cabo Verde, para a materialização da acção de formação, que terá duração de três anos.

“A assinatura deste protocolo, que é precisamente dentro do quadro de um projeto formativo a ser financiado pelo Instituto Camões, juntamente com a Universidade de Cabo Verde, materializarmos esta formação, que terá duração de três anos, e que serve não só para a formação e reciclagem do todo o quadro da Inforpress, normalmente os jornalistas e técnicos de média, mas também, por outro lado, abrir a porta para os estagiários formados nas universidades”, indicou.

Jair Fernandes ressaltou ainda a total abertura da Inforpress, não só em acolher estagiários, investigadores e docentes da Universidade de Cabo Verde, como também a possibilidade da criação, num futuro próximo, de um laboratório voltado para a comunicação social.

Destacou, por outro lado, o papel central que a Inforpress desempenha na prestação do serviço público de informação e desenvolvimento do país e a necessidade de a mesma se posicionar cada vez mais como uma agência de notícias de referência.

“A centralidade passa, por um lado, pela formação, mas pela formação de excelência, a aliança às universidades. Por outro lado, é algo que temos estado a debater e trazer à tona para os profissionais, e não só, que é a subscrição do site. Dentro de duas semanas iremos fazer apresentação do novo site, que tem este propósito, distanciar e diferenciar-se em relação às demais plataformas que também têm o seu core business, a informação e a notícia”, adiantou.

Por seu turno, o reitor da Universidade de Cabo Verde, Arlindo Barreto, manifestou a total disponibilidade da referida instituição de ensino superior para cumprir as suas responsabilidades, referindo que a mesma tem desempenhado bem o seu papel, e formado grandes quadros que têm ocupado cargos importantes em Cabo Verde.

“E agora, com este protocolo, com a Inforpress, aposto justamente nessa cooperação para formar os quadros e dar seguimento aos quadros que nós formamos cá e ver na prática aquilo que vão poder fazer, actualizar as formações. Nós temos o jornalismo aqui como um dos cursos e temos visto com muito agrado os profissionais que saem daqui com cargos importantes a nível da comunicação social”, declarou.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos