Realização de reunião de ministros do Turismo da CPLP no Fogo é prova da divulgação de outros destinos turísticos – director-geral

São Filipe, 12 Nov (Inforpress) – A realização da Xª reunião dos ministros do Turismo da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), na ilha do Fogo, é prova de divulgação de outros destinos turísticos que não sejam o sol e a praia.

A informação foi avançada hoje á Inforpress pelo director-geral do Turismo, Francisco Martins, na antevisão daquilo que irá ser a reunião dos ministros do Turismo da CPLP que vai decorrer de 13 a 15, na ilha do Fogo, uma das ilhas “mais pujante” em activos turísticos, declarou, e que tem tido uma “procura bastante interessante”, estando os responsáveis do sector a trabalhar para divulgar os destinos turísticos de Cabo Verde que não seja só sol e praia.

Um dos objectivos da reunião, segundo explicou a mesma fonte, é tirar o foco daquilo que é o turismo de praia e sol, “que é uma procura que existe e que as autoridades têm de saber gerir”, sublinhando que “não há nada de mal em ter as ilhas de Boa Vista e Sal a responder estas solicitações”, mas pretende-se que o turismo em Cabo Verde seja inclusivo, democrático e que permita aos cidadãos, empresários e privados estarem na cadeia dos valores e não somente os grandes grupos.

O director-geral do Turismo indicou que todos os operadores privados cabo-verdianos devem beneficiar do turismo, incluindo as populações de Santo Antão a Brava.

A ilha do Fogo, no dizer de Francisco Martins, tem “enormes potencialidades” em turismo de natureza, eco-turismo, turismo cultural, religioso, dos desportos náuticos e de cruzeiro, sublinhando que a realização do encontro dos ministros do Turismo de CPLP é para demonstrar que a intenção de diversificar e descentralizar o turismo não é só no papel, mas é de facto real e que acções concretas que estão a ser implementadas para que isso aconteça.

“Este encontro é mais do que uma prova de que o Governo está a levar muito a sério o pensamento de diversificar e descentralizar o turismo pelas ilhas mais procuradas”, disse.

No encontro, de entre vários outros assuntos, os titulares das pastas do Turismo na CPLP vão abordar o tema da circulação das pessoas na comunidade, que é constituída por nove países em quatro continentes, razão pela qual a “conectividade e facilidade de entrada” é um “factor importante” para que qualquer cidadão da comunidade se sinta livre de circular entre os países, tanto para turismo como para assuntos de negócios e cultura.

Segundo Francisco Martins é necessário aprofundar estas questões além de outras que vão surgir durante o encontro, destacando que “é essencial definir uma estratégia comum” em que a comunidade possa tirar partido da sua potencialidade na América do Sul, Europa, África e Ásia.

Segundo o mesmo, a parte logística será finalizada hoje para receber os convidados, que já começaram a chegar para a reunião dos ministros de Turismo, que acontece no dia 15, depois de dois dias de trabalho dos pontos focais dos diferentes países.

A abertura dos trabalhos da VIª reunião dos pontos focais do turismo da CPLP vai ser presidida pelo ponto focal de Cabo Verde, Francisco Martins, e pelo presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira.

JR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos