Presidente do INSP considera que os cabo-verdianos têm apropriado a “cultura de prevenção” na promoção da saúde

Cidade da Praia, 05 Abr (Inforpress) – A presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, considerou hoje, na Cidade da Praia, que os cabo-verdianos têm apropriado a “cultura de prevenção” na promoção da saúde.

Maria da Luz Lima fez essa constatação em declarações à Inforpress, à margem da mega-feira de saúde realizada hoje na Rua Pedonal, no platô, no âmbito das comemorações do Dia Mundial de Saúde, que se celebra a 07 de Abril.

“Estamos satisfeitos com esta atitude e estamos a trabalhar para isso, mas ainda precisamos de mais envolvência”, ressalvou a responsável, informando que, ainda este ano, vai ser realizado um inquérito que vai mostrar a prevalência de hipertensão, diabetes e outras doenças.

Este inquérito, acrescentou Maria da Luz Lima, vai ser efectuado no final do terceiro trimestre deste ano, numa parceria entre a Direcção Nacional da Saúde Pública e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A responsável notou, no entanto, que a saúde dos cabo-verdianos “não está mal, mas que podia estar melhor”, apelando para uma alimentação saudável, realizar actividades física, evitar o tabaco e moderar o consumo do álcool.

Paralelamente à feira de Saúde, que foi organizada em parceria com a Associação “Nós Saúde”, foi realizada uma mega-aula de ginástica para a adopção de comportamentos saudáveis para a prevenção da hipertensão arterial e outras doenças crónicas não transmissíveis.

Ainda no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Saúde, que este ano se assinala sob o lema “Cobertura Universal de Saúde – saúde para todos”, acontece este domingo uma marcha pelo principal bairro da cidade da Praia.

OM/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos