Presidente do Brasil diz que apoios são recado àqueles que teimam nas velhas práticas

São Paulo, Brasil, 26 Mai 2019 (Inforpress) – O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse hoje que as manifestações organizadas por grupos de direita a favor do seu Governo estão a “dar um recado àqueles que teimam com velhas práticas que não [querem] deixar que esse povo se liberte”.

“Hoje é um dia em que o povo está indo às ruas. Não para defender um Presidente, um político ou quem quer que seja. Está indo para defender o futuro desta nação”, disse Bolsonaro durante um culto evangélico na cidade do Rio de Janeiro.

“[Os apoios são fruto de] uma manifestação espontânea. Com uma pauta [agenda] definida, com respeito às leis e às instituições, mas com o propósito de dar recado àqueles que teimam com velhas práticas que não [querem] deixar que esse povo se liberte”, acrescentou.
Bolsonaro falava na Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Embora suas declarações possam dar margem para interpretação, o chefe de Estado brasileiro não mencionou directamente políticos de partido de centro-direita que têm imposto sucessivas derrotas aos projectos apresentados pelo seu Governo no Congresso, e que são alvo dos manifestantes que estão hoje nas ruas.

Desde o início da manhã, há registos de manifestações em 55 cidades de 12 estados brasileiros a favor do Governo Bolsonaro.
Organizadas por grupos de direita, estas manifestações foram inicialmente planeadas como uma resposta aos protestos contra o bloqueio das verbas para a Educação, que foi anunciado pelo Governo brasileiro e levaram milhares de estudantes e professores às ruas, em mais de 170 cidades do país, no passado dia 15.

Os grupos que convocaram as manifestações deste domingo defendiam inicialmente ideias como o encerramento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os organizadores, no entanto, mudaram a sua agenda e anunciaram que os actos são uma defesa do Presidente Bolsonaro, por ter sofrido sucessivas derrotas em votações do Congresso, e uma defesa das medidas apresentadas pelo seu Governo, como a reforma do sistema de pagamento de pensões e o chamado “pacote anti-crime”.

As manifestações de apoio a Bolsonaro ocorrem em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e em cidades dos estados da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Pará, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso, Paraná, Acre e Santa Catarina.

Lusa/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos