Presidenciais’2021: Hélio Sanches promete ser um “aliado forte” na regionalização de São Vicente

Mindelo, 04 Out (Inforpress) – O candidato às eleições presidenciais Hélio Sanches chegou hoje a tarde à ilha de São Vicente, onde prometeu ser um “aliado forte” para o avanço da regionalização na ilha do Monte Cara e de Cabo Verde.

Hélio Sanches, que foi recebido no Aeroporto Internacional Cesária Évora ao som de batucada protagonizada por um grupo de jovens, mostrou-se entusiasmado com a recepção e confiante que os mindelenses estão com a sua candidatura.

Prometeu usar a sua magistratura de influência e utilizar todos os poderes do chefe de Estado junto do Governo para resolver os problemas que afligem a ilha.

“Neste momento, o mais importante para mim é trazer a mensagem de esperança, e, como Presidente da República, toda aspiração legitima do povo de Mindelo vai ser concretizada na medida do possível, neste caso a regionalização”, apontou.

O candidato, que foi membro da Comissão Paritária para discutir a regionalização, no parlamento, assume-se com um regionalista convicto que sempre defendeu a regionalização das ilhas e esteve na linha da frente nas negociações com a oposição, mas que, “infelizmente, a proposta de lei não foi aprovada”.

Para Hélio Sanches, por ser uma ilha de reivindicação legitima, da cultura e da sociedade cível, São Vicente merece toda a consideração e respeito.

“A minha candidatura, que é independente e da sociedade civil, recebeu dos são-vicentinos aquilo que é o essencial, que é a liberdade de participação, e, por isso não tenho dúvidas que vamos ter um grande resultado aqui”, mencionou, assegurando que a sua candidatura corresponde as espectativas dos mindelenses.

Na ocasião, aproveitou para agradecer o seu mandatário na ilha do Monte Cara, Lídio Silva, “um combatente da liberdade e da democracia e um homem com estrutura política e moral”.

“A nossa candidatura é diferente das outras, sendo que os dois candidatos na velha normalidade, Carlos Veiga e José Maria Neves, já estiveram no Governo e não cumpriram com as promessas feitas, e agora como chefe de Estado não têm poder para fazer”, considerou.

Hélio Sanches disse ainda que durante o tempo que estiveram à frente do Governo não fizeram nada para tirar a proposta de lei da regionalização do papel.

O candidato afirmou que o povo de São Vicente é inteligente e não vai deixar se levar com as músicas desses dois candidatos, que considera da “velha normalidade”.

Para esta tarde, a candidato residencial vai estar na zona de Ribeirinha e Fontes Francês e será recebido em audiência pelo bispo de Mindelo, Dom Ildo Fortes.

Às presidenciais de 17 de Outubro, concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

AV/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos