Presidenciais’2021: Hélio Sanches apela aos cabo-verdianos a irem às urnas no próximo dia 17 de Outubro

Cidade da Praia, 06 Out (Inforpress) –O candidato presidencial Hélio Sanches afirmou hoje que Cabo Verde precisa de uma nova geração de líderes e apelou aos cabo-verdianos a irem às urnas no dia 17 de Outubro e votarem na candidatura da “nova normalidade”.

“Cabo Verde precisa agora de nova geração de políticos para tomar as rédeas de poder, e por isso o meu apelo é para irem votar no dia 17 de Outubro para a mudança. E para aqueles que estão indecisos, apelo no sentido de me darem uma oportunidade porque sou o único candidato independente que não tem nenhum compromisso com partidos políticos”, apontou.

Para o candidato, os cabo-verdianos não querem um “Presidente do”, mas sim um “Presidente independente”, que trata todos os cabo-verdianos em “pé de igualdade, que luta por mais justiça, mais segurança, para diminuir a pobreza e para que os jovens tenham mais emprego”.

Durante o contacto porta a porta no Tarrafal de Monte Trigo, no Porto Novo, Hélio Sanches afirmou que esses e outros são os prepósitos da sua candidatura, e disse esperar que os cabo-verdianos lhe deem essa oportunidade de ser o primeiro Presidente da República independente.

“Estou a falar com eles e a tentar convence-los a votar na minha candidatura, que é de esperança, que quer mais justiça para Cabo Verde, sobretudo, na questão da morosidade da justiça, que é uma das prioridades desta candidatura, mas também justiça social porque a democracia só tem sentido se tiver justiça social”, apontou.

“Constatamos que existem muitas pessoas pobres em Santo Antão, muitos jovens desempregados e insatisfeitos, um desequilibro entre as ilhas de Cabo Verde”, apontou Hélio Sanches, que prometeu uma presidência aberta, exercendo a sua magistratura de influência no sentido de resolver os problemas de Cabo Verde.

No seu entender, hoje em dia o mais importante é o futuro, não o passado, como os dois candidatos da velha normalidade têm lembrando o que fizeram anteriormente.

Revelou que os jovens estão com a candidatura de Hélio Sanches e mostrou-se convencido que no dia 17 a maioria vai votar a favor desta candidatura, porque, justificou, não discrimina nenhum cabo-verdiana e é uma alternativa e esperança para o seu futuro.

“Muitos me disseram que não iam votar, mas já lhes convenci, porque se não forem são os dois candidatos da velha normalidade que vão continuar com as mesmas promessas e conversas”, apontou.

Adiantou que no Tarrafal foi confrontado pela população com o problema de desemprego, falta de apoio aos pescadores, má qualidade da água e falta de sinal da Radio e Televisão de Cabo Verde.

“Lançamos um apelo à direcçáo da RTC para resolver este problema para que as pessoas tenham acesso à informação, porque é um bem importante para a cidadania”, mencionou.

Nas presidenciais de 17 de Outubro, concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

AV/JMV
Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos