Presidenciais’2021: Fernando Delgado encerra campanha com contactos de rua em Fonte Francês e Fernando Pó

Mindelo, 15 Out (Inforpress) – O candidato Fernando Delgado regressou hoje aos contactos personalizados em São Vicente pelas zonas de Fonte Francês e Fernando Pó, depois de ter estado em Santo Antão na quinta-feira, 14, e aproveitou para reforçar o apelo às urnas.

Neste último dia da campanha eleitoral, o candidato, que ostenta o lema “Um Presidente presente”, disse que optou por encerrar a campanha da mesma forma que a iniciou, ou seja, “simples e com contactos olhos nos olhos” com os eleitores, e assim fará o encerramento nas localidades de Fonte Francês e Fernando Pó.

Razões financeiras, apontou, não dão para fazer mais do que isso, não há comícios nem desfiles de viaturas, por estar, precisou, “preocupado” com o povo e a transmitir aquilo que considera importante, ou seja, “equilibrar o sistema” e “ajudar na busca de políticas” capazes de colmatar “as deficiências que existem” em áreas como educação, saúde, justiça, segurança e emprego jovem.

“Não seria nem comícios, nem desfiles de carros que me iam trazer mais vida à campanha, pois a minha candidatura foi sempre sólida e sóbria”, ajuntou.

“Peço a todos os candidatos para fecharem a campanha com chave de ouro, de uma forma cívica”, apelou aos adversários, no meio de uma conversa com uma senhora à porta da sua mercearia, em que o tema era o equilíbrio do sistema, sobretudo com um jovem na Presidência da República, sublinhou, porque os jovens, reforçou à sua interlocutora, “também têm voz”.

Em Fernando Pó, Delgado recebeu apoio de um santantonense do Figueiral da Ribeira Grande, onde também nasceu o candidato, tendo o homem confessado que tinha vontade de conhecer Fernando Delgado pessoalmente.

“Podes contar com o meu voto, pois és do meu lugar [n.d.r. Figueiral], o que é um orgulho”, declarou perante sorriso e agradecimento do candidato.

Nestas duas zonas, que percorreu na manhã de hoje, Fernando Delgado mostrou-se sempre confiante nos eleitores, que no domingo, 17, sustentou, vão dar “um grande check mate”, já que será a “primeira vez que um jovem sem recursos e condições desiguais, que não desperdiça nada e não polui o ambiente, vai-se posicionar para a segunda volta”.

“Sou diferente, estou preocupado também com o ambiente, enquanto os meus adversários se preocupam em esbanjar dinheiro”, lançou amiúde nos seus contactos neste último dia de campanha eleitoral, em que reforçou o apelo contra a abstenção.

Às eleições presidenciais de 17 de Outubro nos dois círculos eleitorais, nacional e estrangeiro, concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.   

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta para um segundo mandato, com 74% dos votos.   

AA/ZS

Inforpress/Fim  

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos