Presidenciais’2021: “Estou optimista e no dia 17 serei a surpresa nestas eleições” – Fernando Delgado

Espargos, 07 Out (Inforpress) – O candidato Fernando Delgado fez hoje um “balanço positivo” da primeira semana da campanha eleitoral, por que veicula uma mensagem com “ideias viáveis”, pelo que se mostra “optimista” em como será “a surpresa” no dia 17 [dia das eleições].

Convidado a fazer o balanço a meio percurso da campanha eleitoral, o candidato, que ostenta o slogan “Um Presidente presente”, disse sentir que os cabo-verdianos estão a aceitar as suas ideias, com foco “naquilo que o País necessita”, ou seja, nomeou, melhores segurança, justiça, educação, saúde e emprego para os jovens.

“Tenho, inclusive, recebido elogios da Austrália, França, Dinamarca e outros países, que não esperava”, declarou, mas também “em todas as ilhas”, prosseguiu, as pessoas estão a “reagir bem” a esta candidatura.

Para Fernando Delgado, o “momento alto” desta primeira semana de campanha ocorreu nas ilhas de Santo Antão e São Vicente, onde disse ter sido recebido “em festa”.

“Sou mesmo um candidato forte, já confessei os problemas que estou a enfrentar a nível familiar, mas sei que luto por algo de bom para toda a Nação, caso contrário estaria fragilizado e não em condições de transmitir a minha mensagem”, justificou.

À entrada da segunda e derradeira semana de campanha eleitoral, Fernando Delgado disse não ver motivos para alterar a forma ou o discurso com que tem desenhado a campanha até agora.

“A mensagem vai continuar em todas as ilhas da mesma forma, ou seja, assim como iniciei a jornada ela será encerrada, porque não vendo ilusões, estou apostado em ajudar a colmatar os problemas, juntos, para dar estabilidade ao arquipélago, é a única mensagem”, precisou.

“Não faço propostas porque não estou a concorrer para o cargo de primeiro-ministro”, reforçou, lembrando que será um Presidente da República que vai usar o seu poder de influência e, através do diálogo, atingir “grandes metas”.

Sobre a abstenção, um assunto recorrente em eleições em Cabo Verde, o candidato assumiu não ter garantias que ela vá baixar nestas eleições, porque “os políticos do passado e do presente, também, estão a fazer propostas enganosas”, e a tendência é fazer o mesmo julgamento de todos os políticos.

“Mas, estou optimista em como a taxa de abstenção pode vir a diminuir com a minha presença nesse jogo presidencial, porque trago uma nova voz à política nacional, uma luz de que Cabo Verde estava a precisar”, finalizou Fernando Delgado.

Às eleições presidenciais do dia 17 de Outubro nos dois círculos eleitorais, nacional e estrangeiro, concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta para um segundo mandato, com 74% dos votos.

AA/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos