PR regressa de Itália com possibilidades de cooperação descentralizada entre região de toscana com municípios cabo-verdianos

Cidade da Praia, 21 Jul (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, terminou hoje uma visita de três dias a Itália e traz na mala a possibilidade de cooperação descentralizada entre os municípios toscanos com os congéneres cabo-verdianos.

Numa publicação feita hoje, na sua página no Facebook, o chefe do Estado disse que terminou esta visita de um modo “particularmente agradável e feliz”, depois de “muito útil e cordial” encontro com o Presidente Sergio Mattarella, em que o reforço do diálogo político propiciador de reformulação da cooperação esteve em dia.

Durante a sua visita, Jorge Carlos Fonseca teve a oportunidade de manter contactos com dirigentes da região de Toscana e de vários municípios toscanos, que mostraram abertura e possibilidades concretas de cooperação descentralizada com municípios cabo-verdianos.

Ainda neste país, o Chefe de Estado presidiu, a convite de Sete Sóis Sete Luas, um vasto programa cultural que incluiu exposição de quatro artistas plásticos cabo-verdianos e de exibição da banda de SSSL da ilha do Maio, reforçada com a participação de Tibau Tavares.

No dia 19, o presidente e escritor fez o lançamento da sua obra “O Albergue Espanhol”, que foi traduzido em italiano , “L’albergo spagnolo”, por Marcello Sacco, editora da Tagete Edizioni, iniciativa de Sete Sóis Sete Luas.

O livro original em português foi publicado em 2017 pela Rosa de Porcelana Editora, e de acordo com a sinopse da editora, é “constituído de textos híbridos e fluidos, desafia todos quantos defendem esgotado o género romanesco.

Jorge Carlos Fonseca teve a oportunidade de ser recebido pelo músico italiano Andrea Bocelli, pela sua família e pela presidente da Fundação Bocelli, no seu estúdio de gravação, em que foram brindados com uma canção pelo filho de Andrea, o Matteo Bocelli.

“Depois, um jantar muito cordial e amistoso com a família (recebidos pela mãe de Andrea Bocelli) e a presidente da fundação no restaurante Bocelli, havendo boas perspectivas de colaboração com Cabo Verde, nomeadamente na área da formação musical. No final, na despedida a família Bocelli brinda-me com um presente de um tremendo simbolismo e de uma ímpar qualidade artística”, escreveu o chefe do Estado.

No final da visita, Jorge Carlos Fonseca agradeceu o acolhimento recebido pelo Embaixador de Cabo Verde, Jorge Gonçalves, e pelo director da Associação Sete Sois Sete Luas, Marco Abbondanza, que a seu ver, tem feito um trabalho “muito meritório de divulgação da cultura cabo-verdiana e seus agentes e criadores, mas também de formação e qualificação”.

AM/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos