Porto Novo: Edilidade prevê criar 400 postos de trabalho mensais com novo plano de mitigação da seca

Porto Novo, 10 Abr (Inforpress) – A Câmara Municipal do Porto Novo, Santo Antão, estima criar, mensalmente, cerca de 400 postos de trabalho, com o arranque, “nos próximos dias” de “vários” projectos comunitários no quadro do novo plano de mitigação da seca para este município.

O Governo, com relação a Porto Novo, disponibilizou cerca de 38 mil contos para a implementação de obras neste município, no âmbito do novo plano de mitigação da seca, accionado a partir de Fevereiro.

O plano, previsto até Setembro, apresenta as componentes salvamento do gado e criação de emprego, cuja implementação está a cargo, respectivamente, do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) e da Câmara Municipal do Porto Novo.

Em nota, a edilidade portonovense informou que, “nos próximos dias”, serão abertas “várias frentes de trabalho” em quase todas as localidades do interior do concelho do Porto Novo, as quais vão gerar quase 400 postos de trabalho mensais.

Os postos de trabalho, segundo a autarquia, serão criados com a execução de obras de requalificação de infra-estruturas desportivas e de acessibilidades, bem como de calcetamentos, limpeza de caminhos vicinais e construção de pequenas zonas de lazeres.

Em carteira, estão ainda a reabilitação de sistemas de água para animais, a construção de pequenas redes de água domiciliária, a despedrega de parcelas agrícolas e o apoio às actividades geradoras de rendimentos desenvolvidas pelo grupo de mulheres.

Representantes de diferentes comunidades no município do Porto Novo, um dos municípios mais afectados pela seca em Cabo Verde, têm estado a alertar para a “situação difícil” em que se encontra a maioria das famílias rurais, devido ao desemprego, que afecta o concelho.

Em termos de salvamento do gado, o programa, que abrange sobretudo os planaltos norte e leste, prevê também a construção de currais e bebedouros, além de lançamento de sementes para a produção de pasto.

No caso do Planalto Norte, prevê-se a construção de 13 currais, segundo o MAA.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos