Porto Novo: Centenas de famílias em situação de vulnerabilidade vão ser socorridas com programa de segurança alimentar

Porto Novo, 09 Mai (Inforpress) – A Cruz Vermelha de Cabo Verde vai apoiar a câmara do Porto Novo (Santo Antão) na implementação de um programa de segurança alimentar, destinado a socorrer mais de 350 famílias em situação de vulnerabilidade, neste concelho.

O presidente da edilidade, Aníbal Fonseca, diz ter a garantia da Cruz Vermelha de Cabo Verde de que foram feitas já “diligências” junto dos parceiros desta instituição humanitária, pelo que há “probabilidade” de o município do Porto Novo ser contemplado com um programa de segurança alimentar, na sequência dos dois anos consecutivos de seca que assolaram o concelho.

O autarca realça o “engajamento” da Cruz Vermelha de Cabo Verde na concretização desse programa que visa “dar suporte às camadas mais desfavorecidas” neste concelho, a atravessar por “um momento muito específico”, marcado por “dificuldades acrescidas”.

Aníbal Fonseca refere-se à avaliação já feita pelas “entidades competentes”, designadamente pelas Nações Unidas, que consideram Porto Novo “um caso muito especial”, por causa da seca que coloca em situação de vulnerabilidade “centenas” de famílias, sobretudo nas zonas altas.

Estima-se que, neste momento, 357 famílias estão em “situação de extrema vulnerabilidade” no Porto Novo, um município um árido, onde a situação de seca se sente de forma particular, no contexto de Cabo Verde.

Em resposta, o Governo tem em marcha, em parceria com a câmara municipal, um programa de mitigação dos efeitos da seca, estimado em 36 mil contos, que incide na criação de empregos para as famílias mais afectadas.

As famílias anseiam, também, pela presença no município do Porto Novo, do Banco Alimentar contra a Fome em Cabo Verde, instituição que já vinha trabalhando com a anterior gestão camarária no apoio às populações vulneráveis.

JM/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos