Porto Novo: Ataques de cães vadios ao gado nas zonas altas agravam-se – criadores dizem que situação é dramática

Porto Novo, 01 Jul (Inforpress) – Os cães vadios continuam a atacar cabras nas zonas altas da ilha de Santo Antão, sobretudo em Pico da Cruz, Santa Isabel e Covoadinha, para o desespero dos criadores de gado, que clamam por uma solução.

Muitos criadores dessas e outras zonas, como Lagoa e Espadá, têm vindo a abordar a Inforpress para denunciar os ataques dos cães vadios aos seus animais, sem que “quem de direito tome previdências” para resolver essa “situação dramática” por que passa a classe.

Além da seca, que assola as zonas altas desta ilha, há dois anos, os criadores  dizem continuar a ser confrontada com o problema dos cães sarnentos, que estão a dizimar o gado caprino e a constituir “uma séria ameaça” ao efectivo pecuário nas zonas altas.

Em Santa Isabel, o presidente da associação comunitária, Benvindo Melo, considerou que a situação dos criadores é “deveras difícil”, problema já por “inúmeras vezes” levado ao conhecimento da câmara do Paul e do Ministério da Agricultura e Ambiente, lembrou.

No Porto Novo, a associação dos criadores de gado, segundo o seu representante, Irineu Rodrigues, tem estado, também, “há muito tempo” a colocar o problema dos cães vadios às autoridades, sem que, até agora, se tenha tomado qualquer medida no sentido de “ajudar” os pastores.

JM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos