Porto Novo: Anos consecutivos de seca condicionam a qualidade de vida dos porto-novenses – autarquia

Porto Novo, 01 Nov (Inforpress) – Os anos de seca consecutivos que têm fustigado o município do Porto Novo, agravado com o impacto da crise pandémica e da guerra na Ucrânia, têm condicionado a qualidade de vida dos porto-novenses.

Quem o diz é a Câmara Municipal do Porto Novo que, através do seu plano de actividades para 2024, avisa que esses “factores” têm contribuído para “a perda do emprego de muitas famílias no meio rural e, consequentemente, a diminuição dos seus rendimentos”.

A autarquia diz que, como forma de fazer face a “este cenário menos favorável” , a câmara municipal e o Governo lançaram “um conjunto de medidas de empoderamento das famílias mais vulneráveis” no concelho do Porto Novo “com impacto positivo” na melhoria das condições destas mesmas famílias.

O programa de assistência às famílias mais afectadas pela escalada de preços dos alimentos essenciais, o programa de emprego público e o programa de assistência alimentar foram algumas das medidas adoptadas, segundo a edilidade.

No âmbito do emprego público, foram criados quase 900 empregos nas diferentes localidades.

De acordo com dados oficiais, cerca de 51 por cento (%) dos porto-novenses vivem na pobreza.
JM/JMV
Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos