Porto Novo: Água consumida em Chã de Banquinho/Clementim continua sem qualidade, segundo moradores

Porto Novo, 11 Abr (Inforpress) – A água consumida em Chã de Branquinho/Clementim, no interior do Porto Novo, em Santo Antão, continua imprópria para o consumo, segundo os moradores, que lembram que se trata de um problema que afecta, “há anos”, essa comunidade.
A água, com que é abastecida essa localidade, é fornecida a partir de uma captação nas proximidades de Dominguinhas, Alto Mira, e quando chega, através de uma levada, à Chã de Branquinho/Clementim já não tem qualidade para ser consumida, segundo a população.
Octávio Inocêncio, porta-voz da população, disse à Inforpress que, ao longo do percurso, de “vários quilómetros”, a água é alvo de toda a espécie de sujidade e quando chega às casas das pessoas e no chafariz local, já não serve para ser consumida pelas pessoas.
Considera que essa situação, já várias vezes denunciada pela própria associação local dos moradores, coloca em risco a saúde da população, que é obrigada a consumir uma água imprópria para uso.
Além disso, a captação através da qual é produzida água utilizada em Chã de Branquinho/Clementim, está degradada, a necessitar de obras de manutenção, avançou.
Outras localidades no interior do concelho do Porto Novo têm estado a consumir água de pouca qualidade, como é o caso do Monte Trigo, zona que se abastece a partir de uma nascente, cuja água apresenta níveis de flúor acima do normal, causando problemas de saúde às pessoas.
Em relação a Monte Trigo, a Câmara Municipal do Porto Novo garante ter em preparação, numa parceria com a Cruz Vermelha de Cabo Verde, um projecto visando a resolução do problema de água nessa aldeia piscatória, que passará pela dessalinização.
JM/JMV
Inforpress/Fim
Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos