Porto Novo/Agro-floresta: Seca compromete campo experimental do Planalto Norte

Porto Novo, 03 Out (Inforpress) – A seca que se faz sentir no Planalto Norte, interior do Porto Novo, está a comprometer o campo experimental dessa localidade, instalado no âmbito do projecto agro-florestal de Santo Antão, segundo a associação Luz Verde do Norte.

O presidente da associação Luz Verde do Norte, António Lima, explicou que apesar do terreno ser fértil a falta de chuva está a condicionar o projecto, tendo dado, nesta altura, como perdidas as plantações de hortícolas.

“O terreno é fértil, só falta água para o sucesso deste projecto”, sublinhou este responsável, segundo o qual “se houvesse água, o campo experimental do Planalto Norte já estaria a produzir”.   

No âmbito do projecto agro-florestal de Santo Antão que, há oito meses, está a ser implementado nesta ilha, numa iniciativa da Associação para a Defesa do Património de Mértola, financiada pela União Europeia, foram instalados três campos experimentais nos planaltos Norte e Leste e em Casa de Meio, no concelho do Porto Novo.  

O campo experimental da Casa de Meio já está “a dar frutos”, com a primeira safra de abóbora, informa associação portuguesa.

Os campos experimentais são uma espécie de “laboratório natural para uma agricultura inteligente, resiliente e sustentável, face às alterações climáticas” em Santo Antão, explica esta organização não-governamental portuguesa. 

São espaços onde são testadas inovações em agro-ecologia e experiências a nível de captação de água de nevoeiro para a produção agrícola e pasto, ajudando os camponeses a explorar os solos de uma forma sustentável, contribuindo, assim, para o combate à desertificação e à seca, nesta ilha.

JM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos