PM reconhece contributo da Universidade de Santiago no reforço e consolidação do ensino superior em Cabo Verde

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, reconheceu hoje o contributo que a Universidade de Santiago (US) tem dado no desenvolvimento do país e no reforço e consolidação do ensino superior em Cabo Verde.

O chefe do executivo fez estas afirmações durante a sua intervenção na cerimónia de inauguração do novo Campus da Universidade de Santiago, na cidade da Praia, realçando a importância de criação de uma universidade na região norte da ilha e que a reitoria deu um passo importante na extensão da iniciativa na capital do país.

“Queria parabenizar o corpo reitoral e directivo, professores, estudantes, pessoal não docente, a comunidade educativa, académica, e reconhecer a US como uma instituição de ensino superior, que tem tido o registo da maior taxa de matrícula”, afirmou, salientando que só consegue ter a maior taxa de inscrição, se a universidade for atractiva.

Atração, segundo Ulisses Correia e Silva, não só a nível daquilo que é a sua oferta em termos de cursos, mas também em termos de qualidade de oferta e experiência, política de captação de novos estudantes, política de acção social universitária, destacando o facto de ser a segunda instituição de ensino superior em Cabo Verde, com maior percentagem de professores com doutoramento.

“A US tem a maior percentagem de docentes a tempo inteiro e um notável nível de internacionalização de estudantes e de investigadores. O facto de ultrapassar as fronteiras de Cabo Verde, a presença de uma universidade em diversos países de língua portuguesa, e noutros países, significa também ir para além daquilo que é a nossa circunscrição territorial”, declarou.

Destacou a importância da Universidade de Santiago Virtual no combate às assimetrias, ressalvando que o Governo pretende continuar a apostar na Internet como um bem essencial com foco no ensino e na formação profissional.

“E fazemos votos para que a universidade continue na senda de excelência que tem sido a sua marca e podem contar com tudo aquilo que é a colaboração e o interesse do Governo e é por isso que nós estamos aqui hoje. A afirmação da qualidade das nossas instituições de ensino superior, e as políticas de acesso à acção social universitária são fundamentais para que os jovens ganhem cada vez mais confiança”, reforçou.

O primeiro-ministro apontou, por outro lado, a implementação de políticas e medidas como uma das prioridades do Governo, visando aumentar a percentagem da população do ensino superior e a percentagem de professores com doutoramento nas instituições de ensino superior.

“Uma outra meta ambiciosa é atingir 1,5% do PIB em investimentos em investigação científica e com a participação do investimento público e privado. Um conjunto de incentivos já foram criados, estão no Orçamento do Estado, para que o sector privado também invista na área de investigação, nomeadamente investigação aplicada, porque tem depois retorno para a sua própria actividade”, asseverou.

Por seu turno, o reitor da Universidade de Santiago, Gabriel Fernandes, considerou importante haver um engajamento de todos os intervenientes da sociedade civil para que o país possa vencer os desafios existentes no sistema de ensino superior.

Lembrou que a US nasceu a 24 de Novembro de 2008, em Assomada, Santa Catarina, com pouco mais de 300 estudantes e cerca de 50 colaboradores e passados 15 anos, está em condições de o projecto ser relançado na Praia.

“Decorridos 15 anos, estamos em condições de dizer, colocamos no mercado cerca de 1.400 quadros (…). Portanto, esses 1.400 quadros, eles nos dão um impulso maior a cada dia. Sabemos que vale a pena. Temos cerca de 196 colaboradores, são empregos directos que se criaram no interior de Santiago e não só”, declarou.

Sublinhou ainda que através da UES virtual, o ensino ministrado pela universidade cobre todas as ilhas de Cabo Verde neste momento e que a mesma tem apostado na internacionalização estando presente em Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé, Portugal, Luxemburgo, Estados Unidos e França.

CM/CP
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos