PM anuncia que Governo está a investir mais de 20 milhões de euros nas habitações precárias do Sal e Boa Vista (c/áudio)

Santa Maria, 29 Mar (Inforpress) – O primeiro-ministro anunciou hoje que o Governo está a investir “mais de 20 milhões de euros” nas habitações precárias nas ilhas turísticas do Sal e da Boa Vista e adoptá-las de infra-estruturas básicas, como água, energia e saneamento.

“Estamos a criar instrumentos de parceria público-privada para antecipar e responder à dinâmica das migrações que o turismo provoca na fase de construção dos hotéis e contratação da mão-de-obra”, indicou Ulisses Correia e Silva, acrescentando que com isso se pretende construir habitações para os novos residentes, sejam eles temporários ou permanentes.

O chefe do Governo fez este anuncio na cerimónia de encerramento da primeira conferência ministerial sobre o transporte e turismo em África, que decorreu durante três dias na cidade turística de Santa Maria, na ilha do Sal.

Um outro “grande objectivo” pretendido pelo Governo, segundo Correia e Silva, é o de aumentar a penetração dos produtos nacionais, nomeadamente agro-alimentares e indústrias criativas no mercado turístico nacional, que, segundo ele, está em “expansão”.

De acordo com o primeiro-ministro, a introdução destes produtos nacionais passa pela “qualificação e certificação de qualidade”, assim como pelo “sistema eficiente de distribuição” para servir “mercados mais exigentes”.

“O objectivo é desenvolver um turismo com maiores efeitos multiplicadores sobre as economias locais”, indicou.

Por outro lado, o chefe do Governo congratulou-se com a iniciativa do mercado único de transporte aéreo em África que, de acordo com as suas palavras, é um “instrumento fundamental” que reflecte a politica dos estados africanos em “liberalizar o acesso aos mercados de aviação civil.

“O reforço da conectividade em África é determinante para a aceleração do seu processo de desenvolvimento”, reconheceu, lembrando que até 2036 o mercado aéreo vai duplicar e o continente africano é a região onde esse crescimento é mais forte, o que significa “mais procura e mais necessidade de conectividade”.

Esta primeira Conferência Ministerial sobre o Turismo e Transporte Aéreo em África foi promovida pela Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO) e Organização Mundial do Turismo (OMT) e conotou a participação de mais de quatro dezenas de países.


LC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos