PIB regista aumento de 30,8% no trimestre de 2021 – INE

Cidade da Praia, 30 Set (Inforpress) – O Produto Interno Bruto (PIB) teve um aumento de 30,8% em volume no segundo trimestre de 2021, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), em comunicado de imprensa sobre os dados das Contas Nacionais Trimestrais.

Segundo o INE, esta evolução é influenciada por um efeito de base de estados de emergências decretados durante o segundo trimestre de 2020, que, argumentou, levou a uma recessão sem precedente da economia e pela reabertura gradual da actividade económica.

Do lado da procura, adianta, a retoma económica é explicada, em larga medida, pelo aumento das exportações, do Consumo Final e do Investimento, acrescentando que do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB), a preços de base, apresentou uma evolução homóloga positiva de 31,9%, com destaque para o efeito as actividades de construção, comércio e transportes.

“No 2º trimestre de 2021, o PIB registou uma variação homóloga de 30,8%, em termos reais, taxa superior em 41,8 pontos percentuais (p.p.) à verificada no 1º trimestre de 2021”, lê-se no documento, que acrescenta que os impostos líquidos de subsídios apresentaram uma evolução homóloga positiva de 23,2%.

A mesma fonte avança que o consumo final teve uma variação homóloga positiva de 15,4% no segundoº trimestre de 2021, referindo que o Consumo Privado aumentou 10,7%, em termos reais, no 2º trimestre de 2021.

Já o consumo público apresentou uma taxa de variação homóloga positiva de 29,6%, em volume, tendo o INE realçado que o investimento registou uma variação homóloga positiva de 46,4%, em volume, no segundo trimestre de 2021.

Os dados apontam ainda que as exportações e importações aumentaram 69,3% e 27,0%, respectivamente, em volume, sendo que as exportações de bens e serviços, em volume, assinalaram, no segundo trimestre 2021, uma variação homóloga positiva de 69,3%, enquanto as importações de bens e serviços, em termos homólogos, aumentaram 27,0% no segundo trimestre 2021.

“O VAB a preços de base registou, no 2º trimestre, uma evolução homóloga positiva de 31,9%, em termos reais, aumentando em 40,6 p.p. em relação ao trimestre anterior. O VAB do ramo Agricultura aumentou 2,9%, no 2º trimestre de 2021, contribuindo, negativamente, em 0,1 p.p, na variação total do PIB”, refere a mesma fonte.

Ainda de acordo com o INE, o VAB do ramo da indústria transformadora registou um aumento de 40,6%, contribuindo positivamente em 2,8 p.p. para a variação total do PIB, realçando que o VAB do ramo da construção assinalou um aumento de 67,3%, contribuindo positivamente em 7,5 p.p., na variação total do PIB.

Comparativamente ao mesmo trimestre de 2020, o VAB do ramo de comércio apresentou, no segundo trimestre de 2021, uma variação homóloga positiva de 40,4%, em volume, traduzindo-se num contributo para a variação homóloga do PIB em 3,4 p.p.

O VAB dos ramos de transporte, alojamento e restauração apresentaram, em termos reais, uma variação positiva de 142,1% e 176,9%, respectivamente, no segundo trimestre 2021, indicando que o VAB do ramo da Administração Pública teve, no segundo trimestre, uma variação homóloga de 15,0%, traduzindo-se num contributo para a variação homóloga do PIB de 3,5 p.p.

Por sua vez, concluiu o INE, os impostos líquidos de subsídios sobre os produtos, em termos reais, apresentaram uma variação homóloga de 23,2% no segundo trimestre, contribuindo em 2,9 p.p para a variação total do PIB.

CM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos