Pensão e direitos aos militares de 1975 dividem parlamento com 33 votos favoráveis e 33 contra

Cidade da Praia, 30 Out (Inforpress) – O projecto-lei que estabelece a pensão e garante direitos aos militares da primeira incorporação de 1975, AMICOR, iniciativa da UCID, dividiu esta tarde o parlamento na sua votação com empate a 33 votos favoráveis e outros tantos contra.

No universo de 66 votantes presentes na sala, o diploma, que vinha sendo apreciado e debatido desde a sessão plenária de 05 de Outubro, foi hoje esta tarde submetido à votação, tendo merecido 33 votos favoráveis, dos quais 28 do PAICV, quatro da UCID e um do deputado do MpD Orlando Dias, sendo que os 33 votos contra foram todos dos parlamentares do MpD.

Perante este empate, o presidente em exercício da Assembleia Nacional convocou uma conferência de representantes, que, após uma reunião de aproximadamente 10 minutos, regressou ao hemiciclo, para Armindo da Luz anunciar que o diploma voltará na sessão plenária de Novembro.

Refira-se que enquanto proponente do diploma, o deputado António Monteiro, da UCID, já tinha afirmado na primeira sessão de Outubro que o partido que representa tem uma lista do Estado-Maior com 494 elementos, sendo que destes 309 passaram à disponibilidade, o que pelas contas deste partido resultaria em 133 mil contos.

SR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos