Participação na Conferência Ministerial sobre turismo e transportes aéreo em África superou “todas expectativas” – organização

Santa Maria, 27 Mar (Inforpress) – O presidente da comissão organizadora da I Conferência Ministerial sobre turismo e transportes aéreos em África,  que arrancou hoje no Sal, faz “balanço positivo” do primeiro dia de trabalhos, sublinhando que a participação ultrapassou “todas as expectativas”.

Pedro Moreira fez essas declarações à Inforpress no final da reunião preparatória do evento, na qual participam 400 individualidades, altos dirigentes e especialistas da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI/ICAO) e da Organização Mundial do Turismo (OMT/UNWTO), promotoras do acontecimento, em parceria com o Governo.

“Embora com algumas dificuldades naturais de um evento desta envergadura, os trabalhos decorreram dentro daquilo que estava previsto, de painéis e participantes”, explicou o responsável, para quem a participação superou “todas as expectativas”.

“E creio que temos tudo preparado para quinta-feira, que vai ser o grande dia, já que dia da abertura oficial do evento. Estou expectante que amanhã teremos todas as condições para termos uma grande conferência, nesta agora, de nível ministerial, mesmo, com ministros dos Transportes Aéreos e Aviação Civil, e ministros do Turismo de todo o continente africano”, informou.

Tratando-se de uma “oportunidade ímpar” para demonstrar a capacidade do país para organizar e ser anfitrião de eventos de “alto nível internacional”, Pedro Moreira sublinhou ainda que Cabo Verde é visto, neste momento, como modelo nos dois sectores, isto é, tanto do turismo como na aviação civil.

“É isso que temos ouvido, tanto da ICAO como da OMT, primeiro, porque tem os dois sectores do mesmo Ministério, o que ajuda bastante nas articulações. E, ao longo dos anos tem havido medidas de políticas inovadores e audaciosas. É só ver agora a questão da privatização da companhia aérea nacional, o hub aéreo (…)”, destacou.

Políticas que, segundo Pedro Moreira, a ICAO e a OIT “vêm como modelo”, para que outros países africanos possam seguir, e também mobilizar os meios que Cabo Verde “tem estado a conseguir”, concluiu.

Nesse sentido, um documento a que a Inforpress teve acesso alude que a Organização da Aviação Civil Internacional e a Organização Mundial do Turismo reconhecem Cabo Verde como país que vem envidando “todos os esforços” para garantir um “desenvolvimento sustentável” do turismo e do transporte aéreo.

“Um verdadeiro case study em África de alinhamento estratégico do turismo com o transporte aéreo”, por isso, aponta, escolheu-se o país para ser o anfitrião desta I Conferência Ministerial da OMT e ICAO, sobre a temática.

SC/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos