Países da África estão perante oportunidade de tomar medidas estruturantes nos sectores da aviação civil e turismo – ministro

Santa Maria, 28 Mar (Inforpress) – O ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima, José Gonçalves afirmou hoje no Sal que os países da África estão perante uma “grande” oportunidade para tomar medidas estruturantes nos sectores da aviação civil e turismo.

“Como pilar central para dinamizar o turismo entre os países no nosso continente, a adesão plena de todos os países ao Mercado Único de Transportes Aéreos em África é um passo fundamental neste sentido”, sublinhou.

José Gonçalves fez essas considerações no acto de abertura oficial da I Conferência Ministerial sobre turismo e transporte aéreo em África, presidido hoje no Sal pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, cujo início dos trabalhos tiveram início esta quarta-feira devendo terminar sexta-feira.

Segundo o governante, à data de hoje cerca de 27 países já aderiram ao Mercado Único de Transportes Aéreos em África (MUTAA) e, nesta medida, apelou os restantes países que ainda não o fizeram, a aderirem, “o quanto antes, a esse importante mercado de aviação civil em África.

“Esperamos que na reunião conjunta do dia 29 com a co-presidência de sua excelência senhora Comissária das Infra-estruturas, Transportes e Turismo da União Africana, muito mais países manifestarão a tomada firme desta decisão estruturante de adesão plena ao MUTTA”, almejou.

José Gonçalves augura também entrada nas fronteiras com a isenção de vistos de todos os países do continente, como alguns territórios, conforme disse, já o fizeram e “com bons resultados”.

Tendo isso em linha de conta, ressalvou que o “impacto positivo” na dinamização do turismo entre os países do continente será, “claramente visível”.

Todavia, considerando que falta muito ainda a fazer no sentido de se melhorar a mobilidade das pessoas entre os países do continente, José Gonçalves entende que para isso é necessário acelerar o processo do acordo aéreo bilateral, facilitação de vistos, entre outras questões.

“Não é intenção de Cabo Verde dar lições a ninguém. O nosso desejo aqui é partilhar a nossa experiência nesses dois sectores que contribuem grandemente para o desenvolvimento dos transportes aéreos e turismo no nosso país”, manifestou, concluindo.

O titular da pasta do Turismo e Transportes e da Economia Marítima concluiu a sua intervenção desejando uma boa estadia a todos e que os trabalhos destes três dias da I Cimeira Ministerial sobre turismo e transporte aéreo em África sejam os “mais proveitosos”.

Promovida pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI/ICAO) e pela Organização Mundial do Turismo (OMT/UNWTO), em parceria com o Governo de Cabo Verde, o evento que deverá terminar esta sexta-feira, envolve 400 participantes, ministros dos Transportes Aéreos e Aviação Civil, ministros do Turismo de todo o continente africano, altos dirigentes e especialistas da matéria.

SC/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos