Olavo Correia pede aos cabo-verdianos para cumprirem compromisso da cidadania fiscal

Cidade da Praia, 27 Mar (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças fez um pedido para que toda a população tenha cidadania fiscal, assumindo os compromissos tributários, para que nos próximos anos o país tenha um quadro macro fiscal estável.

Olavo Correia fez o apelo durante a assinatura de um protocolo entre o Governo, as câmaras municipais e os bancos que operam no território nacional, intitulado “Pacto de financiamento à economia – do global ao local”, que ocorreu na Cidade da Praia.

Conforme o governante, Cabo Verde precisa aumentar a base tributária, tendo em conta que o país não pode endividar-se mais, por isso os cidadãos “têm que pagar impostos, compromisso obrigatório”.

“Se os cidadãos exigem mais e melhores estradas, mais educação, mais saúde, portos e aeroportos, quem paga isso somos nós os contribuintes”, apontou.

Para Olavo Correia, o que não se pode fazer “é exigir tudo isso chegar na hora de pagar os impostos, o contribuinte tentar fugir”.

Considerou que o Estado não vai colocar um fiscal atrás de cada contribuinte, por isso todos devem ter, em primeiro lugar, o sentido da cidadania fiscal, pagando os impostos para que cada um pague menos.

“Em outros países o fisco penhora bens caso o contribuinte não cumpra com seus compromissos tributários”, explicou, sublinhando que pagar impostos é uma responsabilidade de todos, tendo o Estado a obrigação de garantir a eficiência e a justiça fiscal.

“Estamos a investir nas tecnologias, permitindo a que todos sejam obrigados a pagar impostos de forma célere e eficiente”, sustentou.

Olavo Correia afirmou que não se pode alimentar o discurso de “cabo-verdiano pobrezinho”, porque o que está em causa é a estabilidade e previsibilidade macroeconómica, e não há outra solução que não seja garantir um quadro macro fiscal estável.

HR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos