Ministro garante criação de um “verdadeiro” Centro de Medicina Desportiva ainda neste mandato

Cidade da Praia, 31 Out (Inforpress) – O ministro do Desporto garantiu  hoje, na  cidade da Praia, que o Governo  está a trabalhar para criar, “ainda  durante este mandato”, um “verdadeiro”  Centro de Medicina Desportiva em Cabo Verde.

A garantia foi dada em declarações à imprensa, à margem da visita à “Feira de Saúde para Atletas”, a decorrer no pavilhão Vavá Duarte, promovida pelo Instituto do Desporto e  da Juventude, em parceria com a Associação de Voluntariado Médico “Portugal para África”.

“Teremos que dar passos muito mais firmes para termos um verdadeiro Centro de Medicina Desportiva em Cabo Verde e temos o objectivo firme de conseguir isso antes do final do mandato”, asseverou Carlos Monteiro, reconhecendo, entretanto, que o país tem um défice neste quesito principalmente no que se refere à prevenção e recuperação de lesões dos atletas.

De entre as lacunas apontou a necessidade de mais médicos especialistas e fisioterapeutas, por serem uma parte “fundamental” para o sucesso desportivo.

“Nós temos,  desde 2019, montado o Centro de Alto Rendimento Desportivo (CARD), que teve um interregno por causa da pandemia, mas estaremos a retomar, ainda este  ano, o seu funcionalmente”, anunciou o ministro.

Em relação  à realização desta feira disse que é importante para a sensibilização  daquilo que  são as práticas,  riscos  e os componentes   que podem  influir no rendimento desportivo dos  atletas.

“Estamos a fazerem isso com jovens atletas por nesta idade é preciso mudar mentalidades e dar muito mais valor à formação e permitir que possam atingir, de acordo com os seus sonhos, uma performance de excelência”, apontou  o governante, enaltecendo o trabalho “precioso” de voluntariado realizado pela Associação de Voluntariado Médico “Portugal para África”.

“Este ano estiveram em Santiago e Maio e teremos que garantir as condições pelo impacto que vai ter nos atletas, que vão ter oportunidade de fazer um exame completo e saem daqui com muita informação de como se comportar para poderem ter maior rendimento desportivo”, precisou.

A Associação de Voluntariado Médico “Portugal para África” tem como principal objectivo promover a saúde e o bem-estar dos desportistas locais, fornecendo informações valiosas sobre prevenção de patologias relacionadas ao desporto.

Pretende igualmente capacitar os desportistas com conhecimentos cruciais para evitar lesões, bem como para manter uma saúde física e mental de alto nível.

Durante o evento acontece uma formação especial intitulada “Suporte Básico de Vida” visando equipar os atletas com habilidades de suporte vital essenciais para situações de emergência.

OM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos