Ministro da Defesa destaca “momento de viragem” das Forças Armadas

Cidade da Praia, 09 Out (Inforpress) – O ministro da Defesa disse hoje que se está “num momento de viragem” das Forças Armadas de Cabo Verde, apontando para o novo estatuto que irá aumentar a dignidade e melhorar as condições de vida nos quartéis.

Luís Filipe Tavares discursava no acto de empossamento dos novos comandantes da Guarda Nacional, tenente-coronel, Mário Almeida Furtado, e do Pessoal das Forças Armadas, Casimiro Moreno Tavares, no salão de banquetes do Palácio do Governo, na cidade da Praia.

“Estamos num momento de viragem das nossas Forças Armadas de Cabo Verde”, frisou o governante, apontando para o novo Estatuto a funcionar no próximo ano e que, segundo disse, vai “melhorar significativamente” as condições de vida nos quartéis e, sobretudo, “aumentar a dignidade” das Forças Armadas de Cabo Verde.

O ministro da Defesa referiu ainda que Cabo Verde “deve um grande tributo” às suas Forças Armadas, que sempre estiveram nos “momentos decisivos”. Por isso, argumentou, se está a trabalhar “com muita responsabilidade” para “engrandecer” cada vez mais a instituição castrense.

Tanto é que, apontou, o Governo está a estreitar os laços de amizade de cooperação com outros países, a Bélgica, nomeadamente, com o qual, garantiu, se está a terminar as negociações.

“Vamos ter proximamente aqui, no Porto de Mindelo, um navio belga com o qual teremos a oportunidade de trabalhar directamente. Vamos ter nos, próximos dias, um navio francês para a mesma finalidade, ou seja, a realização de actividades conjuntas com a Guarda Costeira em São Vicente”, afirmou.

Conforme disse o também ministro dos Negócios Estrangeiros, o Governo de Cabo Verde encara a modernização das Forças Armadas como um “desafio de maior importância”.

“Tanto é que estamos a reforçar a nossa cooperação com países amigos, aqueles com os quais já trabalhamos há muitos anos, Portugal, Espanha, França, Brasil, por exemplo”, acrescentou.

Continuando, Luís Filipe Tavares disse que o Executivo está também a negociar com os Estados Unidos um acordo de defesa mais alargado, bem como um acordo de livre comércio com aquela potência mundial.

“Mas em matéria de defesa e segurança, a nossa parceria estratégica com os Estados Unidos da América é muito importante. Estamos a procurar uma aliança estratégica com a NATO, tudo isso para protegermos ainda melhor o nosso país”, avançou.

O titular da parta da defesa nacional realçou ainda que o Governo de Ulisses Correia e Silva está a trabalhar com “muita responsabilidade”, “sentido de missão e “dever”, porque sabe que quando haver umas Forças Armadas mais motivadas e mais aptas a cumprir as suas missões Cabo Verde ganhará e as suas populações terão melhores condições, não só de vida, mas também de protecção.

“Este mandato é um mandato de mudanças significativas das Forças Armadas de Cabo Verde”, pontuou Luís Filipe Tavares, avançando que, para além da modernização, o Governo vai continuar a trabalhar para oferecer novas oportunidades de formação e treinamento em exercícios militares conjuntos com outros países amigos.

“Formação de outro nível, com outras forças de outros países, nomeadamente Sérvia e os Emirados Árabes Unidos com o qual se vai fazer uma cooperação tripartida no sector da defesa e segurança, para fazermos formação e treinamento das nossas forças”, acrescentou.

Luís Filipe Tavares avançou também que o ministro das Relações Exteriores da Sérvia, Ivica Dacic, deverá visitar Cabo Verde “proximamente”.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos