Ministra da Família e Inclusão Social destaca importância da primeira formação de cuidadores em Cabo Verde

Cidade da Praia, 20 Mar (Inforpress) – A ministra da Família e Inclusão Social destacou hoje a importância da realização da primeira formação de cuidadores no país, afirmando que irá contribuir na valorização e qualificação de profissionais da área de cuidados infantil e terceira idade.

Maritza Rosabal fez estas declarações à imprensa, à margem da cerimonia de encerramento da primeira acção de formação de cuidadores de infância de 0 a 3 anos e cuidadores de idosos e pessoas com deficiência, uma iniciativa do Ministério da Família e Inclusão Social, em parceria com a ONU Mulheres em Cabo Verde e o Sistema nacional de Qualificações.

Segundo disse, a acção de capacitação beneficiou, nessa primeira fase, cerca de 90 formandos dos municípios da Praia, Sal e São Vicente.

“A formação de cuidadores é um nicho novo no mercado de trabalho, é diferente do emprego doméstico, é diferente também da enfermagem. O cuidador está destinado a cuidar de crianças em creches ou em casa, de idosos e pessoas com deficiências e isso é muito importante”, realçou.

No âmbito da implementação do Plano Nacional de Cuidados, asseverou, tem-se registado acções de melhorias e de criação dos serviços públicos, lembrando neste sentido, a criação de dois centros de cuidados na Praia e no Tarrafal de Santiago para melhor dar respostas as necessidades das crianças.

Garantiu, por outro lado, que o sistema de formação irá continuar e que haverá mais um grupo de cerca de 140 formandos, afiançando que o Governo continuará a investir junto das empresas privadas na melhoria de outros sistemas de cuidados no país.

Questionada se os formandos serão integrados no mercado de trabalho após essa formação, disse que dos que beneficiaram da formação alguns já estão a ser integrados no mercado de trabalho, afirmando, no entanto, que há todo o processo para impulsionar este nicho de mercado de trabalho.

O formando Nélido Silva, que é aluno do curso de Enfermagem e que falou em nome dos formandos, mostrou-se satisfeito com os resultados e as experiências adquiridas durante a formação, afirmando que foi muito gratificante poder estar em contacto directo tanto com crianças como com os idosos e pessoas com deficiência.

“A área de cuidados é uma área que eu gosto muito, foi uma formação de quase de um ano e como técnico de enfermagem essa acção me ajudou a colocar em práctica o que tenho aprendido. Essa formação era uma iniciativa que o país precisava porque temos muitas crianças, idosos e pessoas com deficiência que necessitam de cuidados”, disse mostrando-se optimista que num futuro próximo estará integrado no mercado de trabalho.

O Plano Nacional de Cuidados para o triénio 2017/ 2019 é um documento estratégico do Governo, que estabelece objectivos e metas a atingir na implementação de um sistema de cuidados em Cabo Verde.

Este sistema permite às pessoas mais vulneráveis e dependentes serem tratadas ou auxiliadas no acesso à alimentação e vestuário e ao reforço da sua autonomia.

O programa reforça o direito de cuidados às pessoas com deficiências e que têm necessidades especiais de cuidados e visa reduzir a pobreza e promover a equidade do género, permitindo um desenvolvimento social integral.

CM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos