Ministério da Educação assina protocolo de cooperação com IIB para atribuição de bolsas de mérito

Cidade da Praia, 07 Out (Inforpress) – O Ministério da Educação assinou hoje um protocolo de cooperação com a International Investiment Bank (IIB) para atribuição de bolsas de mérito e prémios de excelência a alunos dos cursos de licenciatura nas áreas económicas e sociais.

O prémio é destinado a alunos das universidades nacionais públicas e privadas e os beneficiários terão um valor mensal de 20 mil escudos, a propina e o seguro escolar serão pagos directamente às universidades, deduzidos no valor da bolsa.

A secretária de Estado do Ensino Superior, Eurídice Monteiro, que rubricou o documento, avançou que iniciarão com cinco bolsas de mérito para estudantes finalistas nas áreas económicas e sociais.

Eurídice Monteiro destacou a importância desta cooperação, tendo ressaltado que a mesma marca o início deste ano académico, uma vez que é a primeira vez que será atribuído em Cabo Verde bolsas de mérito a estudantes inscritos nas universidades nacionais.

“Para além destas bolsas haverá também um prémio de excelência para o melhor estudante das áreas económicas e sociais e vale frisar que esta iniciativa do Ministério da Educação em parceria com uma instituição privada, é um sinal muito grande”, salientou.

Segundo Eurídice Monteiro, as instituições universitárias cabo-verdianas precisam de parcerias com as empresas e instituições para que possam ter auxílio no reforço da sustentabilidade da formação superior em Cabo Verde.

Anunciou ainda que o Ministério da Educação tem também em agenda outras iniciativas com instituições públicas e privadas, porque, conforme constatou, há necessidade de colaboração de todos, do governo, sociedade civil e das empresas, para o fortalecimento da sustentabilidade da formação superior no país.

“A criação de bolsas de mérito, cujo valor é o dobro das bolsas sociais, visa, justamente, criar um ambiente de competição académica entre os estudantes para justamente ajudar a reforçar a qualidade do nosso sistema de ensino superior”, sublinhou a governante.

Por sua vez, o presidente da Comissão Executiva da International Investment Bank, Francisco Ferreira, enalteceu esta parceria com o Ministério da Educação e mostrou-se aberto a cooperar com o Governo de Cabo Verde, “sempre que necessário”.

As bolsas são atribuídas pelo período de um ano, correspondente ao último ano da licenciatura, sem prejuízo da sua suspensão ou revogação caso o aluno não mantenha.

TC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos