Ministério da Cultura triplica montante de financiamento para projectos culturais e aumenta número de beneficiados (c/áudio)

Cidade da Praia, 01 Abr (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, anunciou hoje que este ano quase que triplicaram o montante de financiamento para projectos culturais, tendo sido aumentado também o número de beneficiados.

O governante, que falava no âmbito do Edital nº2 de Financiamento de Projectos para o ano económico de 2019, fez saber que de três milhões e seiscentos mil escudos em 2018, este ano, o valor aumentou para onze milhões, trezentos e oitenta e quatro mil e quinhentos e oitenta mil escudos (11.384.580.00).

“Quase que triplicamos. Basicamente, temos estado em crescente neste sentido, recebemos mais projectos com qualidade. Durante os últimos dois anos, demos valor aos projectos colectivos e este ano focamos em áreas de investigação, como é o caso de Gil Moreira que vai ter dois projectos para “ressuscitar” a Cimboa”, disse.

Para este ano, informou que pela primeira vez receberam e vão beneficiar dois projectos da diáspora, vão continuar a apoiar “grandes eventos” como o Mindel Summer Jazz, Mindelact, Grito Rock Praia, projectos de publicação de livros, de edições de peças de teatro, e de formação em recuperação de bordados em São Antão, Brava e Fogo.

Abraão Vicente informou ainda que no ano transacto apenas 13 projectos foram financiados, mas este ano, selecionaram 41 projectos culturais.

Conforme disse, o ministério tem notado que as pessoas têm estado a se preparar para apresentar um “bom” projecto e no devido tempo.

“Há uma preparação e há também uma compreensão. Se repararem, há menos polémicas e menos reclamações à volta de pessoas que não são contempladas porque compreendem os motivos porque não foram abrangidos”, sublinhou.

Para este edital, segundo um comunicado do Ministério da Cultura, candidataram-se 139 projectos culturais a nível nacional nas áreas de Artes Plásticas, Artes Visuais e Fotografia (exposições artísticas e temáticas), Artesanato (exposições e ateliês), Dança (espetáculos individuais ou de grupos e projectos de internacionalização), Design e Moda (apresentação de coleções individuais e coletivas, workshops, formação e feiras de moda), Música (concertos individuais e de grupos), Teatro (espetáculos, peças de autores cabo-verdianos, itinerância e internacionalização), Cinema e Literatura de entidades públicas e privadas.

Dos 41 projectos culturais selecionados, ajuntou, quatro são da ilha de Santo Antão, 14 da ilha de São Vicente, uma de São Nicolau, uma da ilha do Sal, uma da Boa Vista, 17 da ilha de Santiago.

Os projectos culturais selecionados este ano irão receber financiamento e/ ou parceria institucional, sendo que esta comporta nomeadamente a disponibilização das estruturas e meios do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas.

AM/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos